23.3 C
Vitória
quinta-feira, 20 janeiro 2022

ES: governo pode endurecer medidas contra covid-19

culto_presencial-pandemia
Por enquanto, os cultos presenciais nas igrejas estão mantidos. Foto: Karoline Henrique

O Estado vive um aumento de casos graves da doença. Nesta quarta-feira, 18, governador, Renato Casagrande, disse que pode endurecer as medidas contra a covid-19. Por enquanto, cultos presenciais estão mantidos

O Espírito Santo registrou mais de 1,6 mil novos casos do novo coronavírus nesta terça-feira, 17. Mais sete mortes em decorrência da doença foram contabilizadas entre esta segunda e terça-feira no Estado. O total de óbitos chegou a 4.037. Por conta disso, o governo do Estado pode endurecer as medidas contra a covid-19.

Em uma reunião com Ministério Público, Assembleia Legislativa, líderes religiosos e entidades da sociedade, nesta quarta-feira, 18, o governador Renato Casagrande explicou a situação do novo coronavírus no Espírito Santo. E garantiu que novas medidas serão publicadas até sexta-feira, 20.

“O governador não detalhou quais serão essas medidas, mas se a população afrouxar os cuidados de prevenção que já vem sendo adotados desde o início da pandemia, o governo tomará medidas mais drásticas”, afirmou o pastor Romerito Oliveira, presidente da Associação de Pastores de Vitória (ES).

O estado com o maior percentual de evangélicos do país, serviu de exemplo no combate ao novo coronavírus. “O Estado apreendeu lidar com as medidas estabelecidas para o enfrentamento da crise de covid-19”.

Preocupação

Segundo o governador, o Estado está com tendência de aumento no contágio, por consequência de uma eventual flexibilização da população aos critérios de prevenção estabelecidos. A preocupação do governo é quanto ao aumento de casos no Estado.

“O governador não quer que o estado chegue a uma situação como o que houve na Europa, a ponto de ter que fazer um procedimento mais severo”, afirmou o pastor Romerito. O cumprimento dos protocolos é que vai determinar as ações do governo.

A reunião foi um alerta para que a população continue com os cuidados. “A sociedade tem que estar ciente de cumprir os protocolos. Se isso acontecer não haverá uma pressão sobre o sistema de saúde”, acrescentou pastor Evaldo dos Santos, que representou o Conselho Estadual das igrejas evangélicas do Espírito Santo (Ceigeves).

Igrejas

Os cultos presenciais nas igrejas evangélicas do estado, que voltaram há cerca de três meses depois de um grande período de isolamento social, vão continuar acontecendo por enquanto. Mas, segundo pastor Romerito, dependendo das medidas tomadas pelo governo, poderão voltar a ser somente online.

“Esperamos que não haja necessidade de endurecer as medidas para as igrejas e demais segmentos da sociedade”, disse.

Igreja essencial

Durante a pandemia, mesmo de portas fechadas para cultos, as igrejas exerceram papel importante para a população. “A atividade religiosa é essencial, principalmente nesse momento de crise na saúde mental, onde o número de suicídios aumentou. A igreja tem conseguido fazer um contraponto para ajudar a população nesse momento”, ressaltou Romerito.

“Não pode ignorar que a igreja tem sido parceria do governo nessa pandemia. Está alinhada ao poder público. Todos nós temos um papel importante no sentido de conscientizar quanto aos protocolos preventivos”, explicou Romerito.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se