Equador: Parlamento diz não à legalização do aborto

Leia também

Gilmar Mendes: ‘Se tivesse havido maior coordenação, teríamos muito menos mortes’

Ele lembrou ainda o impacto da realidade sanitária e da desigualdade social do País no agravamento da crise

Força-tarefa da Postalis e PF miram lavagem e fazem busca no RJ atrás de R$ 45 milhões

Ao todo os agentes cumprem seis mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro

Para delegado, abordagem de PMs a cliente negro foi ‘inadequada e truculenta’

Segundo a administração do shopping, ambos trabalhavam para uma "empresa de consultoria de segurança", que foi afastada

Deputados rejeitaram a lei para descriminalizar o aborto no Equador. “Eles queriam legalizar um crime contra inocentes, mas a vontade do povo foi respeitada no final”, disse Amparo Medina, da organização pró-vida Pro Vida

Deputados equatorianos rejeitaram na última terça (17) uma lei para descriminalizar o aborto em casos de estupro, incesto ou malformações do feto. Decisão provocou confronto de militantes que aguardavam o fim da votação na Assembleia Nacional do país.

No total, 65 deputados votaram a favor da reforma desta lei do código penal, 59 se opuseram e 6 se abstiveram. Defensores do direito ao aborto e pessoas contrárias à interrupção da gravidez aguardavam o resultado da votação.

Polêmica

A questão do aborto é bem polêmica no Equador, país de forte tradição católica. As equatorianas são autorizadas a interromper a gestação somente quando a vida da mãe está em risco. Ou quando a gravidez é fruto de um estupro de uma mulher com deficiência mental.

Em qualquer outro caso, a prática do aborto é passível de uma pena de seis meses a dois anos de prisão. Segundo organizações feministas do país, a cada ano, cerca de 2.500 adolescentes engravidam e se tornam mães em decorrência de estupro no Equador.

Mobilização cristã

Para que a lei não fosse aprovada, pastores evangélicos do país se uniram em oração e protestos. Em Guayaquil, eles colocaram caixões brancos com cruzes negras nas ruas para condenar a morte de “vidas formadas desde a concepção”. Muitos protestaram fora do parlamento durante a sessão. E comemoraram o resultado de joelhos, orando e cantando louvores.

“Eles queriam legalizar um crime contra inocentes, mas a vontade do povo foi respeitada no final. É uma vitória das crianças que ainda não nasceram”, disse Amparo Medina, da organização pró-vida Pro Vida.

*Da Redação, com informações da Agência EFE


Leia mais

Tolerância zero:aborto proibido em quaisquer circunstâncias 
Aborto poderá ser proibido na Constituição Brasileira
Pela primeira vez, Trump discursa contra o aborto

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Canta Recife Experience com Rodolfo Abrantes e esposa

O Canta Recife Experience é o primeiro evento drive-in cristão do Nordeste. Saiba mais!

Semana de lives da Consciência Cristã 2021; Confira as datas!

O tema das lives, que acontece de hoje, 3, até sábado, 8, é "Feitos à imagem de Deus", que será a abordagem do Consciência Cristã 2021

Helena Tannure e Alda Célia no Congresso Vitoriosas

É a terceira edição do evento, que é voltado para mulheres. O tema do Congresso Vitoriosas 2020 será Transformadas. Saiba mais! 

Lagoinha abre curso Linhas de ensino; Saiba mais!

As aulas das turmas do primeiro módulo do Curso Linha de ensino se iniciam a partir de 17 de agosto. Saiba mais!

Plugue-se

Baltazar, o atacante brasileiro “artilheiro de Deus”

Conhecido como Baltazar, o "artilheiro de Deus", foi destaque na década de 80, atuando pelo Grêmio de Porto Alegre e hoje, aos 61 anos é pastor e empresário. Conheça essa história!

“Entre a vingança e o perdão”: superando as dificuldades

Deus e perdoa, e você? Embarque nessa viagem sobre superação e perdão com “Entre a vingança e o perdão” 

‘Fala, Pai’: podcast especial para homens

O "Fala, pai" apresenta  31 reflexões, com cerca de três minutos voltadas para os homens. Saiba mais!

Dia dos Pais: aqueça os corações com um bom filme

O Dia dos Pais é celebrado neste domingo, 9, mas que tal aproveitar o fim de semana para aquecer o coração com um filme especial?