21.5 C
Vitória
sexta-feira, 3 julho, 2020

Engenheira ajuda pacientes em maternidade

Mais lidas

ES: Igreja celebra aniversário com carreata, culto drive-in

Aniversário de 29 anos da Primeira Igreja Batista da Praia da Costa, em Vila Velha (ES) foi diferente. Além de uma live com o grupo Kemuel, teve a carreta da gratidão e o encerramento com o culto drive-in, com participação de Anderson Freire

Bolsonaro sanciona lei que torna obrigatório o uso de máscara

Medida foi publicada hoje no Diário Oficial da União. Saiba mais! 

Desigualdades e baixo aprendizado são os maiores desafios na educação

Relatório do Inep aponta desafios para cumprir metas do PNE. Saiba mais! 

Vacinas poderão controlar a covid-19, diz diretor do Butantan

Medicamentos não vão acabar com novo coronavírus, alerta pequisador. Confira! 

Há quatro anos, Ana percorre os corredores da maternidade em Joinville para compartilhar esperança e fazer novas amigas

Ana Watanabe é doutoranda em Engenharia Elétrica pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e professora desta mesma instituição. Apesar da vocação profissional, foi em quartos da maternidade Darcy Vargas, em Joinville, que ela encontrou outra forma de usar seus dons.

Tudo começou em 2013, com o desejo de seguir o exemplo do professor de violino de seu filho, Guilherme. Quando soube que uma pessoa saiu do coma ao ouvir um hino, Ana se impressionou e sugeriu ao filho a fazer o mesmo. Mas a resposta de permissão da maternidade veio quase um ano depois. Nesse meio tempo, o jovem mudou-se para São Paulo por causa dos estudos.

“Quando me retornaram, pensei: ‘E agora? Eu não sei tocar violino, não sei cantar… Talvez eu possa fazer alguma coisa, como entrega de livros, visitações… É um trabalho simples, mas que leva um pouco de carinho e amor às mulheres neste momento tão especial”, planejou.

Apesar da agenda cheia, das viagens e do doutorado, todas às quintas-feiras, há quatro anos ininterruptos, Ana comparece à maternidade junto a um grupo de mulheres que a ajudam neste projeto. Elas visitam todos os quartos, oram, cantam, presenteiam os bebês prematuros com polvos de crochê e convidam os pacientes a participar de um culto na capela do hospital.

“Tentamos fazer amizade. As mamães têm aceitado bem o nosso culto. Cantamos alguns hinos e fazemos uma curta meditação. Em datas comemorativas, levamos presentinhos, fazemos alguma ação. E, quinzenalmente, aos sábados, levamos corais, crianças, fazemos parceria com a escola adventista da cidade”, relata Ana, que também comenta a ajuda em doações de leite e fralda, que algumas mães necessitam.

A engenheira tem muitas experiências marcantes como resultado deste trabalho. Uma delas foi o caso de Evandra Damaceno, mãe de Sophia Vitória, que nasceu em 2017 com apenas cinco meses de gestação, pesando 595 gramas. Por conta das complicações, a bebê precisou ficar internada da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e passou por vários procedimentos cirúrgicos. Foram quatro meses de permanência na maternidade. “Eu estava completamente abalada. Os médicos só me diziam que ela não ia sobrevier, e o conforto das palavras dos voluntários me ajudava bastante”, relembra Evandra.

Nesse tempo, Ana pôde se aproximar de Evandra e oferecer ajuda. Toda a semana, a mãe de Sophia comparecia ao culto oferecido na maternidade. A atitude de carinho para com ela fez com que, mesmo após deixar o local, não perdesse o contato com a professora. Por morar em uma cidade vizinha à Joinville, agora Evandra recebe estudos bíblicos via videoconferência ministrados por Ana.

“Ela já levou a bebê na nossa igreja, e agora estudamos a Bíblia todas as quintas. A alegria invade meu coração ao poder ser útil ao nosso semelhante. Eu sinto que é um presente de Deus poder fazer parte deste serviço d0e voluntariado”, comemora a engenheira. “Se entregarmos nossos talentos, tempo e dinheiro a Deus, Ele permite que trabalhemos em sua obra, dando-nos condições de realizá-la.”


Com informações da Adventistas.Org

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Expoevangélica 2020 é adiada para dezembro

Neste ano, a Expoevangélica celebra 15 anos e pretende realizar uma grande festa em Fortaleza (CE).

Plugue-se

Juliano Son canta “Nada mudou”, do EP Tudo Novo

Canção é o quinto e último single do projeto musical Tudo Novo, de Juliano Son

Kemuel e o fenômeno da música “Algo Novo”

Com quase cinco milhões de vies no Youtube, "Algo Novo", tem impactado a vida de muita gente e diversos testemunhos de cura 

“Quando o sol se põe” estreia dia 22, na Netflix

Filme é uma boa opção para todas as pessoas, independente da religião. Entre os atores de “Quando o Sol se Põe” estão a cantora Priscilla Alcantara, Lu Alone, Filipe Lancaster e Lito Atalaia

Denzel Washington e seu encontro sobrenatural com o Espírito Santo

O ator é bem conhecido por interpretar o papel de Malcolm X - um filme biográfico relacionado às atuais tensões raciais nos Estados Unidos e o Livro de Eli