Ex-muçulmano relata encontro com Deus

Foto: Reprodução

Jovem, criado numa família muçulmana na Turquia revelou em carta seu encontro com Deus: “Descobri a verdade”, diz

Uma boa notícia, mesmo em meio ao sofrimento de perseguição religiosa aos cristãos na Turquia. Um jovem (nome não foi revelado por questão de segurança) criado numa família muçulmana se converteu ao Evangelho e relatou em forma de carta o emocionante encontro com Deus.

A carta foi compartilhada pelo portal God Reports, dos EUA. O testemunho de conversão foi enviado à emissora cristã egípsia SAT-7. Ela veicula programas evangelísticos em países onde há intensa dificuldade de pregação do Evangelho. A emissora destaca a importância do trabalho missionário nessas regiões.

O documento, foi escrito em primeira pessoa, traz o depoimento de experiências vividas pelo jovem, que teve sua vida transformada ao se converter a Jesus.  “Eu descobri a verdade”, diz.

Confira Carta na íntegra:

Eu sou da Turquia e não vim de uma base cristã. Desde cedo comecei a investigar diferentes religiões. Eu me lembro quando meu pai me levou para passear. Por alguma razão, ele me levou a uma igreja… não sei por quê. Quando entramos, senti que havia entrado em um mundo diferente. Eu estava cheio de paz. Olhando para trás, foi o Espírito Santo. Fiquei em conflito, confuso e comecei a orar: ‘Deus, guia-me para a verdade’.

Era véspera de Natal. Eu tinha 12 anos e, na minha busca, estava lendo uma Bíblia. De repente, senti que Jesus Cristo estava diante de mim. Eu não conseguia entender o que estava acontecendo. Instantaneamente, caí de joelhos e disse: ‘Jesus Cristo, eu acredito em você’. Imediatamente, soube que havia encontrado verdade e propósito para minha vida. 

Mas contar à minha família resultaria em graves conseqüências. Foi o momento mais difícil da minha vida. Eu perguntei a Deus o que Ele queria que eu fizesse, se eu dissesse aos meus pais.

Eu orei: ‘Se Tu queres que eu diga aos meus pais, eles devem vir até mim e perguntar sobre o cristianismo’. Cinco minutos depois, minha mãe entrou no meu quarto e viu uma cruz pendurada no meu pescoço. ‘O que é isso? Você se tornou um cristão?!’. Eu disse a ela que tinha [entregado a vida a Jesus.

Ela começou a chorar. Era como se eu tivesse cometido assassinato. Meus pais começaram a me pressionar com espancamentos e [tentavam] me fazer retratar. Por dois anos, eles só me deixaram sair de casa para ir à escola, para me impedir de ir à igreja. Eu lhes trouxe vergonha.

Finalmente encontrei a oportunidade de sair de casa e visitar uma igreja. Eu estava com tanta fome para aprender mais. Um homem na igreja me viu olhando por cima do livreiro e me deu vários livros. Eu os levei para casa e estudei em segredo, sempre escondendo-os dos meus pais. Eventualmente, eu cresci e saí de casa. Meus pais ainda estão em negação, mas eu descobri a verdade.

*Com informações de God Reports


Leia mais

Vivendo um milagre diário
O drama e o encorajamento de quem luta pela fé