20 C
Vitória
segunda-feira, 17 maio 2021

A cúpula evangélica com o presidente Bolsonaro

Líderes oraram com o presidente da república. Antes, Bolsonaro se encontrou com Silas Malafaia e repetiu a promessa de que indicará um “terrivelmente evangélico” para a vaga no STF

Por Priscilla Cerqueira 

A cúpula evangélica, representada por cerca de 20 líderes do Brasil, se reuniu nesta segunda-feira, 19, com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, em Brasília. O grupo, liderado pelo pastor Fábio Sousa, da Igreja Fonte da Vida, que é ex-deputado federal pelo PSDB de Goiás, orou e manifestou apoio ao chefe do Executivo.

“Conversamos sobre a igreja e o Brasil. Foi uma conversa super agradável e humana e oramos juntos pelo país”, comentou o pastor Lipão, Fundador da Igreja Nova Onda, que também participou do encontro.

Também estiveram presentes os ministros Luiz Eduardo Ramos, Chefe da Casa Civil; Fábio Faria, das Comunicações; Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; Onyx Lorenzoni, da Secretaria-Geral da Presidência da República e André Mendonça, advogado-geral da União.

A ministra Damares Alves comentou o encontro para a Comunhão. “Pastores jovens e influenciadores nas mídias. Uma geração incrível de pastores. Uma geração que enche meu coração de alegria. Se somar todas as redes ali presentes tínhamos mais de 10 milhões de seguidores”, declarou.

Encontro com Malafaia

Antes, Bolsonaro teve uma reunião particular com o Presidente do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil, CIMEB, pastor Silas Malafaia. Ele afirmou que encontrou Bolsonaro “para bater papo, como amigo”.

Malafaia também disse ter reafirmado a Bolsonaro o apoio que o presidente tem das principais lideranças evangélicas do país. “Não tem um líder de destaque que esteja apoiando alguém ou que o não apoia mais”, afirmou.

Bolsonaro e Malafaia
Foto: Isac Nóbrega/PR

Ministro evangélico para o STF

O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo disse também que, entre as lideranças evangélicas influentes no país, André Mendonça, advogado-geral da União e pastor presbiteriano, continua tendo apoio incondicional para a vaga no STF, que será aberta em julho. “O André está no páreo. Gosto, ele é um cara muito bacana. É hors concours.”

Na conversa, segundo Malafaia, Bolsonaro repetiu a promessa de que indicará um “terrivelmente evangélico” para a vaga de Marco Aurélio Mello, que se aposenta em julho.

Malafaia rebateu reportagens recentes que indicariam uma cisão entre pastores de grandes denominações, no apoio a Bolsonaro, por causa da atuação do governo federal no combate à pandemia. “Até hoje, o Bolsonaro tem na liderança evangélica 95% de apoio.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se