Empreendedor: Negócio de Deus e “capital espiritual”

Foto: Renato Cabrini

“A medida que olhamos com amor para as necessidades humanas e nos colocamos a serviço das pessoas, estamos agindo como Cristo”, afirma o empresário cristão José Garcia Júnior.

Empreender tem sido a solução de muitos no mercado atual. E tem gente se aproveitando dessa oportunidade. “O empreendedor é aquele que olha para as necessidades e enxerga uma oportunidade de transformar aquela realidade”, argumenta o empresário cristão José Garcia Júnior.

E muitos cristãos tem buscado empreendedor para contribuir com o reino. Há quatro anos, Júnior integrou a Valorem, Associação de empreendedores Cristãos, como diretor executivo. E tem usado a empresa para ajudar outras pessoas que querem investir e expandir seus negócios.

Mas quais os perfis do empreendedor cristão e onde Deus o chamou para estar? Júnior vai ministrar palestra com essa temática na  sétima edição do Congresso Empreendedores do Reino, que será realizada entre os dias 22 a 24 de agosto, em Vitória (ES). O empresário fala desse e de outros assuntos na entrevista a seguir. Confira!

Quais os perfis do empreendedor cristão? E como saber para qual área Deus o chamou para estar?

Deus deu a cada um de nós dons e talentos. A alguns, Ele deu a habilidade de empreender, ou seja, de transformar realidades. Partindo do princípio que tudo o que fizermos devemos fazer para a glória de Deus, chegamos à conclusão que devemos também consagrar ao Senhor o nosso trabalho. Seja qual for a área de atuação, devemos fazer com dedicação, amor e excelência, como quem serve ao Senhor.

Qual o maior desafio do empreendedor cristão hoje no mercado?

Penso que o maior desafio é compreender o seu papel sacerdotal onde atua. Lidamos com um sistema moralmente falido, baseado na escassez, onde cada um busca o seu próprio interesse. Mas representamos outro sistema, onde somos mordomos de uma riqueza infinita, onde o maior é o que serve, onde o dar é melhor do que o receber. Somos chamados a expressar o Deus provedor na terra em meio ao caos da humanidade caída.

Quais as características de um empreendedor que age de acordo com os princípios cristãos e segundo o coração de Deus? Em que ele se diferencia dos demais?

A principal característica de um empreendedor do Reino é estar alinhado com o “Negócio de Deus”. A principal diferença é que ele usa o dinheiro e ama as pessoas enquanto outros amam o dinheiro e usam as pessoas para consegui-lo.

O empreendedorismo tem crescido muito no Brasil nos últimos anos após a crise devastadora que assolou o país. Quais as diferenças dos negócios cristãos no Brasil diante das demais nações no mundo?

Foto: Renato Cabrini

Cristão ou não, todo empreendedor enfrenta grandes desafios quando um país tem a corrupção em seu DNA e onde os tributos são abusivos.

O cristão tem um desafio ainda maior, pois não pode abrir mão de seus valores, encontrados na Palavra de Deus para driblar as dificuldades.

Por isso, precisam buscar o conhecimento e a excelência em tudo que fazem. Estes princípios e valores sendo praticados, resultam no que chamamos de “Capital Espiritual”. Quanto maior este capital, maior o diferencial e o destaque no mercado onde atua, pois o favor de Deus se manifesta sobrenaturalmente.

O que é contribuir com a expansão do reino de Deus na terra?

É ser um representante, um agente de Deus. É cooperar para que a “vontade de Deus seja feita na terra, assim como é no céu”. Isso começa com o agir de Deus dentro de nós, matando o nosso ego, nos esvaziando de nós mesmos para que o Espírito Santo ocupe o Seu lugar e assim possa nos usar como deseja.

Todos podem empreender? Como desenvolver isso para contribuir com o reino?

O empreendedor é aquele que olha para as necessidades e enxerga uma oportunidade de transformar aquela realidade. Alguns olham para as necessidades e ficam se lamentando ou tentando achar um culpado. O empreendedor, ao contrário, se vê como parte da solução. A medida que olhamos com amor para as necessidades humanas e nos colocamos a serviço das pessoas, estamos agindo como Cristo. Agindo como o corpo de Cristo na terra.

Ganhar almas e ajudar pessoas a se encaixarem no propósito de Deus faz parte do empreendedorismo?

Faz parte da vida de todo cristão. Todos fomos feitos sacerdotes reais. O sacerdote é aquele que busca a presença de Deus e depois leva esta presença aos que ainda não tem. Os empreendedores têm um grande privilégio de se relacionarem com várias pessoas em seu dia a dia, através dos negócios que realizam. Isso aumenta a sua responsabilidade de buscar a presença e a direção de Deus continuamente para que Deus use sua vida e os recursos colocados sob seus cuidados da maneira exata como deseja.

7º CONGRESSO EMPREENDEDORES DO REINO

Data: 22 a 24 de agosto
Inscrições aqui
Local: Centro Católico de Estudos – CECATE
Endereço: Avenida João Batista Parra, 525, Praia do Suá, Vitória (ES)


LEIA MAIS

Sair da inércia é o grande desafio para a inovação
Todo empreendedor é um gerador de trabalho
A Bíblia é um manual de empreendedorismo
Fábio Hertel sobre marcas do coração