21 C
Vitória
sexta-feira, 19 agosto 2022

Empreendedor do reino: chamado de Cristo

Foto: arquivo pessoal

Para o empresário Dag Gabler: “o chamado de Cristo envolve 100% da vida de cada um assim se estamos pregando, curando ou vendendo e comprando, estamos manifestando o Reino de Deus”.

Hoje, o mundo dos negócios pode ser um lugar muito intimidante para um empresário cristão. E têm chegado a um ponto muito competitivo. Porém, há uma série de oportunidades para esse público. Na verdade, há um mercado grande em potencial!

O pastor e empresário Dag Henrique Gabler, 58 anos apostou nesse nicho de mercado e deu certo. Ele atua há quase 40 anos no ramo de reciclagem de papel e plástico, em Vila Velha (ES). Para ele, ser empreendedor do reino é um chamado de Cristo, mas para isso ser uma realidade, “a condução dos negócios só fara sentido se for de acordo com os princípios das escrituras”.

Dag vai ministrar palestra com o tema “A única coisa”, na  sétima edição do Congresso Empreendedores do Reino, que será realizada entre os dias 22 a 24 de agosto, em Vitória (ES). Confira!

Comunhão – Qual a relação entre fé e finanças do reino de acordo com a Bíblia?

Dag Gabler – A Bíblia refere-se ao assunto finanças/ dinheiro, mais de 2300 vezes, então a relação é total. Jesus ensina que quem não sabe lidar com as riquezas da terra não terá as riquezas verdadeiras (Lc 16:20). Então uma fé autêntica com certeza envolverá os aspectos financeiros da vida dos fiéis e de seus empreendimentos. A maneira como administramos nossas finanças refletem claramente os nossos valores e princípios. E é uma excelente forma de testemunharmos de nossa fé.

E nos empreendimentos, o que é preciso ter em mente para que o negócio seja de sucesso?

Foto: arquivo pessoal

Todo empreendimento é feito por pessoas e para pessoas: os empreendedores, os clientes, os fornecedores, os colaboradores diretos e indiretos. Não podemos nunca perder de vista todos esses relacionamentos se quisermos obter sucesso em nossos empreendimentos.

Penso que a melhor maneira de se iniciar algo é observar uma necessidade e prover soluções para satisfazê-la. As pessoas sempre estarão dispostas a pagar por algo que supra as suas necessidades. É imperativo que sempre partamos do mercado para o produto, de nada adianta oferecermos algo que não seja percebido como uma necessidade pelos consumidores.

A Bíblia é um manual de fé, prática e empreendedorismo também. Independente do ramo, é importante que o empresário cristão esteja com seu negócio focado 100% nos ensinamentos das escrituras sagradas?

Para um “empreendedor do reino” a condução dos negócios só fará sentido se for de acordo com os princípios das escrituras. Na verdade o negócio em sí é considerado um chamado. Uma vocação a ser cumprida. Ser um empreendedor ou ter um negócio é um chamado tão santo quanto ser pastor ou missionário em “tempo integral”. Na verdade o chamado de Cristo é algo que envolve 100% da vida de cada um assim se estamos pregando, curando ou vendendo e comprando, estamos manifestando o Reino de Deus.

Qual a única coisa que pode trazer resultados extraordinários para a vida espiritual do empreendedor cristão e em seus negócios? Por que?

Um comprometimento total com Jesus Cristo. Entendermos que fomos chamados para sermos sacerdotes e exercemos esse sacerdócio em nosso chamado como empreendedores em tempo integral, isso certamente trará resultados extraordinários à vida do empreendedor e aos seus negócios. Essa compreensão eliminará da vida do Cristão a dicotomia “sagrado x profano” e tirará uma grande angústia de sua vida. Ele saberá que conduzir os negócios à maneira de Deus é o propósito de sua vida e isso trará identidade e propósito a sua vida.

Como fomentar os princípios e valores cristãos nas relações profissionais?

Uma vez que compreendido o seu propósito, tudo o que fizer irá fomentar isso. Por exemplo a forma de tratar seus colaboradores, a lisura nos tratos, o respeito às leis, o comprometimento com a comunidade onde está inserido, respeito à natureza, sustentabilidade econômica, fidelidade nos tratos, etc…

Qual a sua experiência com o empreendedorismo do reino? E como usa isso pra contribuir no meio cristão?

Foto: Arquivo pessoal

Ao iniciar minha vida profissional já havia sido encontrado por Cristo e buscava serví-lo da melhor maneira. Assim buscava refletir em minhas ações os princípios do Reino de Deus. Com o passar do tempo fomos assumindo cada vez mais uma identidade e comprometimento com os princípios e valores do Reino. Tenho usado isso para dar oportunidades de trabalho a pessoas, disponibilizar recursos para o avanço do evangelho, instruir outros empreendedores sobre assuntos diversos, consultorias, aconselhamento, abertura de novos empreendimentos, encorajando pessoas a prosseguir nos negócios, outras vezes auxiliando a fechar negócios ruins, avaliação de viabilidade, teeinamento…

É possível ter uma vida de prosperidade sendo um empreendedor que tem sua conduta pautada nos princípios cristãos? Como?

Sim, é possível. Embora o mundo esteja corrompido, todos gostam de serem tratados com respeito, honestidade. No momento em que os clientes perceberem os valores da empresa, certamente se voltarão a ela. Não é fácil, mas vale à pena.

Qual conselho daria para um cristão que quer se tornar um empreendedor que contribua para o reino de Deus? Como começar do zero?

Busque em Deus se é isso que deve fazer. Busque conselhos. Aprenda o máximo antes de investir. Evite investir no que não conhece. Faça um bom plano.

7º CONGRESSO EMPREENDEDORES DO REINO

Data: 22 a 24 de agosto
Inscrições aqui
Local: Centro Católico de Estudos – CECATE
Endereço: Avenida João Batista Parra, 525, Praia do Suá, Vitória (ES)


LEIA MAIS

Sair da inércia é o grande desafio para a inovação
Todo empreendedor é um gerador de trabalho
A Bíblia é um manual de empreendedorismo
Fábio Hertel sobre marcas do coração

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se