Número de eleitores no exterior ultrapassa os 500 mil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número é superior ao registrado na última eleição para presidente, em 2014. 

O número de brasileiros que vivem em outros países e se registraram para votar na eleição presidencial deste ano cresceu 41,4% em relação às eleições de 2014. Para as eleições de 2018, mais de 500 mil eleitores se cadastraram para exercer o direito do voto, mesmo morando fora do país.

Em 2014, eram 354 mil. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A autorização para os brasileiros residentes no exterior votarem para presidente da República foi incluída na Constituição de 1988. De lá para cá o número vem aumentando. Nas eleições de 1989, foram 18.500 eleitores. Em 2010 foram mais de 200 mil.

Mais de 200 cidades do exterior são instaladas seções de votação para que os brasileiros possam votar. Segundo a Agência Brasil, há 33 seções em locais onde não há representação permanente. São eles: Florença e Veneza (Itália), Colônia e Hamburgo (Alemanha), Orlando, Salt Lake City e Frammingham (Estados Unidos), Winnipeg (Canadá), Vale do Bekaa (Líbano) e Suzuka (Japão).

Os brasileiros que moram fora do país podem votar através do “Título net exterior”. Até este ano, o título era impresso no Brasil e transportado por mala diplomática. Agora pode ser baixado online e impresso pelo eleitor.

*Com informações da Agência Brasil 


Leia mais

Eleições 2018: Religião x Política
Partidos confirmam cinco candidatos à Presidência
Brasileiros preferem candidatos que creem em Deus