26.6 C
Vitória
sábado, 22 janeiro 2022

Após contrato de R$ 415 milhões, jogador afirma: “Vou dar meu dízimo”

Como fazem muitos atletas profissionais nos EUA, Derek Carr dá palestras em igrejas. Evangélico, o jogador tatuouo no braço o versículo de Jeremias 29:11

O maior contrato da história da NFL, Liga de Futebol Americano dos EUA, foi assinado pelo quarterback Derek Carr com o Oakland Raiders.

Contratado pela equipe em 2014, após se destacar na liga universitária, o atleta renovou o contrato por mais cinco anos por US$ 125 milhões (415 milhões).

Trata-se do maior salário recebido por qualquer jogador na história da NFL. Candidato ao MVP (Jogador Mais Valioso) da última temporada, Carr é um dos principais jogadores de sua posição mesmo sem nunca ter sido campeão.

Carr quebrou a perna em dezembro de 2016, no final da temporada passada, e seu time acabou caindo nos playoffs pelo Houston Texans. Havia dúvidas se ele voltaria a jogar profissionalmente no mesmo nível após a séria lesão. Pelas redes sociais, ele agradeceu a oração dos admiradores e disse que servia ao “Deus que cura”.

Durante a coletiva à imprensa, onde anunciou a assinatura do novo contrato esta semana, Carr foi perguntado o que faria com tanto dinheiro. Sua resposta, para surpresa de muitos, foi “vou dar meu dízimo como faço desde que comecei a trabalhar”.

Evangélico, o jogador tem tatuado no braço o versículo de Jeremias 29:11. Em muitas entrevistas após os jogos ele agradeceu publicamente a Deus e falou sobre sua fé.

Como fazem muitos atletas profissionais nos EUA, ele dá palestras em igrejas e também prega eventualmente. Em algumas entrevistas já mencionou que pensa em se dedicar ao ministério pastoral depois que se aposentar dos campos.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se