27.4 C
Vitória
quinta-feira, 26 novembro 2020

Posso dar uma destinação social ao meu dízimo que não seja a igreja?

Leia também

Componentes de inflação mais alta são passageiros, diz BC

Campos Neto destacou que o horizonte relevante da política monetária tem um prazo mais largo, de olho no fim de 2021 e em 2022

Presidente do STJ espera aprovação da ‘PEC da Relevância’

O dispositivo será de 'grande valia para reforçar a missão constitucional do tribunal de uniformizar a interpretação das leis federais'

Intenção de consumo sobe 0,8% em novembro, diz CNC

O subíndice que mede a satisfação dos brasileiros com relação ao emprego registrou o terceiro crescimento seguido, com alta de 0,6%

“O dízimo não é nosso. Ele é parte daquilo que Deus nos tem dado”

Desde a primeira menção ao dízimo, em Gn 14.20, texto em que o termo literal é “décima parte” e não “dízimo”, a prática de dedicar a Deus parte de nosso rendimento é uma ação de cunho comunitário e social.

A legislação mosaica é clara a esse respeito, assim como os demais textos do Antigo Testamento. Os dízimos deveriam ser entregues aos levitas para seu sustento (Nm 18.21, 24), visto que eram os responsáveis inicialmente pelo Tabernáculo e em seguida pelo Templo em Jerusalém. Por não possuírem terras para cultivar ou para criar gado para sua manutenção, era necessário que as demais tribos os sustentassem.

Os dízimos deveriam ser levados ao “lugar que o Senhor escolher” (Dt 14.23). É bom lembrar que geralmente o dízimo era dado em frutos da terra. Se o povo estivesse muito distante do Templo, deveria vender o equivalente aos dez por cento e entregar os valores aos sacerdotes (Dt 14.24-25). Os profetas confirmam a orientação mosaica exortando o povo a trazer “todos os dízimos à casa do Tesouro” (Ml 3.10).

O Novo Testamento, cuja ênfase está no recolhimento de ofertas, também destaca seu caráter comunitário e social. Paulo recolhe ofertas das igrejas da Galácia e da Macedônia em prol dos pobres da igreja de Jerusalém (Rm 15.25-26; 1 Co 16.1-4; 2 Co cps. 8-9). Os cristãos deveriam separar o dinheiro para entregá-lo a Paulo a fim de que socorresse os irmãos necessitados.

As colocações acima permitem algumas conclusões:

O dízimo não é nosso. Ele é parte daquilo que Deus nos tem dado. Nós somente devolvemos a ele. Portanto, não temos liberdade para administrar esses valores.

O dízimo deve ser entregue em nossas igrejas, naquelas comunidades em que estamos inseridos servindo a Deus. Esse é seu caráter comunitário. Cada um de nós representa uma parte de um todo que é arrecadado e que permite determinadas ações.

Por fim, há um compromisso com Deus por parte daqueles que administram os valores recolhidos. Esse é o caráter social do dízimo. Assim como ele supria levitas que não possuíam terras e cristãos necessitados durante o primeiro século d.C., hoje, igualmente, deve haver sensibilidade para que as necessidades daqueles que compõem a igreja sejam atendidas por meio dos dízimos.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

É possível se converter e continuar com desejos homoafetivos?

Pergunta anônima Com certeza o ser humano quando se converte, pode continuar sentindo todos os desejos humanos da carne, porém o que o convertido deve...

Ataque a igreja nos EUA deixa dois mortos

Ataque aconteceu na Igreja Batista da Graça, em San José, Califórnia. Não havia culto no momento do ataque, apenas moradores de rua, que estavam abrigados no local. Saiba mais!

Missão Pantanal: Levando a palavra e fazendo discípulos

Em Mato Grosso do Sul, um grupo de jovens missionários lutam para manter uma igreja no ameio do Pantanal, para espalhar o evangelho e discipular pessoas que moram muito distante da civilização. Saiba mais!

Qual o paralelo de Elias e Moisés para os dias atuais?

Pergunta anônima Moisés recebeu do Senhor a incumbência de libertar seus irmãos da escravidão egípcia e conduzi-los à terra prometida. Ele escreveu as leis entregues...

Mercado solidário para ajudar famílias no RS

Uma igreja evangélica em Santa Cruz do Sul criou um mercado solidário e coloca doações em prateleiras, em vez de simplesmente repassá-las dentro de caixas.

Como demonstrar o amor de Cristo em meio a desastres?

Pergunta anônima Estamos vivendo dias em que a compaixão é aquilo que precisa nos mover. No livro de Marcos 10:42-43, nos diz que Jesus nutria...

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Miniconferência on-line: “Fé e Ciência para Corpos e Mentes”

Cientistas cristãos brasileiros respondem questões de fé e ciência para corpos e mentes. Tema será abordado na mini Conferência online. Saiba mais!

Seminário de ciências bíblicas em edição virtual; começa hoje

Realizado há 20 anos pela Sociedade Bíblica do Brasil, evento incentiva o estudo e capacita líderes sobre o uso da Bíblia.

Grandes artistas do Brasil no “BH profetiza”

Realizado pela cantora Camila Campos, O BH profetiza vai reunir diversos cantores, entre eles Weslei Santos, Gai Sampaio, pastora Helena Tannure e outros. Evento será transmitido ao vivo, nesta terça-feira, 17 

Conferência pastoral Fidelidade Extrema

Realizado pela Associação Evangelística Billy Graham, a Conferência começou hoje, 13 e vai até amanhã. Saiba mais!
- Publicidade -

Plugue-se

Fernandinho e os 16 anos de Ministério pastoral

Uma das maiores referências musicais no mercado gospel, Fernandinho, completou 16 anos de ministério pastoral: "Quero continuar servindo ao meu Deus e à Sua Igreja!", escreveu o cantor

Primeira brasileira a presidir Tribunal de Apelações da ONU

“Na presidência, quero tentar honrar essa tradição brasileira de boa diplomacia, com respeitabilidade honestidade e boa-fé”, disse a magistrada

Deive Leonardo grava última série do ano: Confira!

Gravação será no dia 12 de dezembro, em São José do Rio Preto (SP). Saiba mais!

Atriz é demitida por se posicionar contra a homossexualidade

Após usar sua página no facebook para escrever seu posicionamento contra a homossexualidade, a atriz cristã foi demitida de uma peça de teatro que participaria como atriz principal. Saiba mais!