Dia Mundial do Meio Ambiente: cuide da criação

Represa de Duas Bocas, no Espírito Santo. Foto: Leonardo Merçon/Últimos Refúgios

A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas, em 1972, e visa a garantir ações para a preservação do meio ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado nesta quarta-feira (05), é adotado por vários países a fim de preservar e discutir práticas para a melhora da vida no planeta. A data foi recomendada pela Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em 1972, em Estocolmo, na Suécia.

No Brasil, a Organização das Nações Unidas (ONU) Meio Ambiente é a principal autoridade global responsável alertar a sociedade para a redução de produção e consumo excessivo de produtos poluentes.

De acordo com a ONU Meio Ambiente, um dos maiores problemas que o planeta enfrenta é o descarte indevido de plástico em mares, rios, praias, florestas, entre outros lugares. Por ano, são utilizadas mais de 5 trilhões de sacolas plásticas em todo o mundo.

E o problema não termina aí. A organização informou ainda que a cada minuto, 1 milhão de garrafas plásticas são consumidas e que 90% da água engarrafada contém microplásticos, o que também prejudica a saúde. Boa parte destas garrafas são descartadas em locais inapropriadas, o que pode acarretar a mortalidade da vida marinha, e um descontrole no bioma marinho.

Por isso, nesta terça, a ONU Meio Ambiente comemora a data promovendo a campanha “Mares Limpos”, que visa a evitar que o lixo se estenda aos ambientes marinhos e mobilize a sociedade e entidades governamentais para o problema que se tornar ainda maior no futuro.

Outro assunto considerado um agravante no meio é o aquecimento global. Enfrentá-lo tem sido um dos maiores desafios das populações ao redor do mundo. Atividades que provocam o desmatamento, como a queima de combustíveis fósseis (carvão, petróleo e derivados), a agropecuária, o desperdício de alimentos e a produção de energia elétrica, geram gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera, que causam o aquecimento global e as alterações do clima no planeta.

Segundo o diretor-presidente do Instituto Akatu, Helio Mattar, esse fenômeno tem piorado por causa dos atuais padrões de produção e consumo. “Como consequências temos a incidência de secas, enchentes, tempestades, derretimento das geleiras que ameaçam a disponibilidade de água, de alimentos e de energia no mundo todo – mesmo que a maioria não perceba a conexão entre esses problemas e as suas próprias atitudes”, enfatizou.

SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Para comemorar a Semana do Meio Ambiente, criada por meio do Decreto Federal 86.028, de 27 de maio de 1981, o governo brasileiro também estabeleceu que neste período em todo território nacional se promovesse ações que tenham a finalidade de apoiar a participação da comunidade nacional na preservação do patrimônio natural do país.

Entre os dias 05 e 10 de junho, prefeituras, Ong’s, sociedade e demais órgãos envolvidos com o meio ambiente desenvolverão ações que visam a fazer a diferença no dia a dia.


leia mais

Maranata prioriza cuidado com Meio Ambiente