21.9 C
Vitória
terça-feira, 21 setembro 2021

Dia da Amizade: como manter os laços na pandemia?

Amigos são fundamentais para construção do bem-estar mental e emocional de crianças e jovens

Por Patricia Scott

Neste Dia da Amizade, 30 de julho, é importante destacar que para crianças e adolescentes, as interações sociais desempenham um grande papel para o sentimento de autorrealização e bem-estar. Pesquisa realizada na Nova Zelândia revela que, na vida adulta, as conexões interpessoais cultivadas na juventude são mais significativas para esse sentimento do que o sucesso acadêmico, por exemplo.

Cultivar os laços da amizade, com a pandemia da Covid-19, ficou um pouco mais complicado. Entretanto, a escola é um ambiente fundamental de socialização para crianças e adolescentes. Local onde muitos laços de amizade são iniciados. As aulas presenciais retornaram, mas a necessidade do distanciamento social permanece. Então, persiste a impossibilidade de juntar amigos para atividades em grupo, o que pode deixar crianças e adolescentes com o sentimento que as relações não são mais as mesmas.

A psicóloga Bianca Ferreira Laranjeira explica trata-se de um dos vínculos mais fundamentais, que deve ser trabalhado desde a infância: “A amizade é importante em todas as fases da vida e, em momentos de dificuldades, faz muita diferença para o bem-estar e a qualidade da saúde mental”, pontua a especialista, que aconselha: “É importante reforçar com as crianças e adolescentes que, em algum momento, a ansiedade por abraçar, sem medo, os amigos que amamos terá fim”.

Nesse momento adverso de pandemia, a tecnologia desempenha o papel de aproximar as pessoas que estão fisicamente distantes. “Uma videochamada não substitui olhar nos olhos de nossos amigos e estar perto enquanto rimos de algo que foi dito. No entanto, nos permite manter os laços com aqueles que escolhemos amar, mesmo estando longe”, ressalta o professor Patrick Lopes Bunek.

Aquilo que projetamos para o futuro, diz o professor, serve como um caminho a ser trilhado. “Durante uma pandemia, enquanto estamos sendo impedidos de fazer diversas coisas, é comum pensar naquilo que faremos e com quem iremos fazer. Isso nos move, nos mantém esperançosos e muda o nosso foco”, pontua Patrick.

Dicas 
Encontros presenciais são uma possibilidade. No entanto, todas as normas de segurança devem ser respeitadas. Uma boa ideia é encontrar os amigos para colocar o papo em dia em um parque ou praça. O ar circula e o distanciamento social é possível. A utilização da máscara permanece imprescindível.

Na impossibilidade de promover um encontro ao ar livre, as videochamadas são uma alternativa. Os amigos podem ainda jogar online em grupo. Uma interação que os aproximará apesar da distância física.

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se