21.9 C
Vitória
segunda-feira, 20 setembro 2021

Desemprego fica em 11,2% entre março e maio

Esse percentual representa, segundo IBGE, 11,4 milhões de pessoas que estavam sem trabalho nesse período. 

A taxa de desemprego no Brasil entre os meses de março e maio, de 11,2%, divulgada nesta quarta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), supera com folga as medições tanto no mesmo período de 2015 (8,1%), quanto a realizada entre dezembro e fevereiro (10,2%).  

A taxa de desemprego está numa crescente desde meados o ano passado, por conta de uma das piores crises financeiras que o país enfrenta. Segundo o IBGE, isso significa que 11,4 milhões de pessoas estavam sem trabalho no período (março a maio), 10,3% (ou 1,1 milhão de pessoas) a mais do que o trimestre encerrado em fevereiro e 40,3% (ou 3,3 milhões de pessoas) a mais do que no trimestre encerrado em maio de 2015. 

A economia contraiu 3,8% em 2015 e, de acordo com o próprio Banco Central, neste ano deverá manter essa tendência, com uma nova queda que pode chegar a 3,3%. A população ocupada (90,8 milhões de pessoas) manteve-se estável em relação a fevereiro de 2016. Já em relação a maio de 2015, houve um recuo de 1,4%, ou seja, menos 1,2 milhão de pessoas. Já os empregos com carteira assinada no setor privado apresentaram quedas de 1,2% em relação a fevereiro e de 4,2% na comparação com maio do ano passado.

Os analistas do setor financeiro privado esperam uma ligeira recuperação em 2017, para quando preveem que a economia nacional voltará a crescer, embora apenas cerca de 1%.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se