24.4 C
Vitória
domingo, 5 julho, 2020

Descoberta arqueológica traz evidências da perseguição aos cristãos pelos persas

Mais lidas

Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta

Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta

Presidente sobrevoou áreas afetadas por ciclone em Santa Catarina neste sábado

"Governo está a disposição para ajudar os atingidos", diz Bolsonaro. Confira!

Flexibilização do isolamento pode ter levado 1,1 milhão de volta ao trabalho

Segundo a Pnad Covid, pesquisa divulgada pelo IBGE, de 7 a 13 de junho, a taxa de desemprego no País estava em 12,4%, ante 11,8% na semana anterior

Decotelli sobre sua saída do governo: “Me sinto destruído”

Em uma entrevista concedida à Uol, o ex-ministro Carlos Decotelli afirmou que o racismo influenciou na sua demissão do Ministério da Educação

Arqueólogos israelenses estão mais uma vez eufóricos após uma série de descobertas que revelaram vários objetos da época de Jesus Cristo e também do Império Bizantino.
Os achados foram divulgados no domingo, dia 19, e já tem repercutido mundialmente como uma das mais importantes descobertas da arqueologia moderna, evidenciando inclusive a perseguição aos cristãos pelos persas no século VII dC.

Chamou atenção dos arqueólogos uma bolsa, aparentemente escondida entre os escombros de um edifício de dois andares, que teria servido de abrigo aos peregrinos cristãos que estavam a caminho de Jerusalém. A Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA), órgão responsável pelas investigações, não teve dificuldade em datar as relíquias porque as moedas possuem a impressão visível dos imperadores Justiniano (483-565 AD), Maurício I (539-602 CE) e Flávio Focas Augusto (547-610 CE).

“O tesouro foi encontrado entre pedras grandes que tinham desmoronado ao lado do edifício. Parece que, em um momento de perigo, o dono das moedas as colocou em uma bolsa de pano, que ele escondeu dentro de um buraco na parede. Provavelmente esperava voltar e recolher seu dinheiro”, disse Annette Landes-Nagar, responsável pelas escavações.

Devido a invasão Sassânida, entre 602 e 628 dC, os arqueólogos acreditam que o local das escavações se trata de um esconderijo construído pelos cristãos perseguidos pelos persas, momento que encerrou o poderio do Império Romano até então.

Recentemente, em 20 de março, noticiamos que vários objetos também foram encontrados, datados do século primeiro, época em que Jesus Cristo viveu com seus discípulos, confirmando, assim, vários relatos bíblicos sobre os usos e costumes da época. “Esta descoberta constitui uma prova da invasão persa no fim do período bizantino, que levou ao abandono deste local cristão”, disse Gideon Avni, diretor responsável pelo departamento de antiguidades de Israel, segundo a VEJA.

Com a datação precisa das moedas encontradas, as evidências arqueológicas se conectam, estabelecendo uma linha histórica coerente de acontecimentos, aumentando ainda mais a confiabilidade dos relatos bíblicos quanto aos alertas de perseguição aos cristãos e, por consequência, dos que já haviam acontecido.

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Expoevangélica 2020 é adiada para dezembro

Neste ano, a Expoevangélica celebra 15 anos e pretende realizar uma grande festa em Fortaleza (CE).

Plugue-se

Kanye West anuncia nova música de trabalho com temática gospel

Em um vídeo curto Kanye West divulgou detalhes da melodia da canção "Wash Us In The Blood" (Lava-nos no Sangue)

Enciclopédia dos adventistas em formato digital

Enciclopédia é fruto de um trabalho de dezenas de profissionais em várias partes do mundo e inclui material sobre pioneiros adventistas na América do Sul

Juliano Son canta “Nada mudou”, do EP Tudo Novo

Canção é o quinto e último single do projeto musical Tudo Novo, de Juliano Son

Kemuel e o fenômeno da música “Algo Novo”

Com quase cinco milhões de vies no Youtube, "Algo Novo", tem impactado a vida de muita gente e diversos testemunhos de cura