19.9 C
Vitória
sexta-feira, 12 agosto 2022

Desânimo x esperança (7 x 1)

Uma das frases que eu mais tenho ouvido nestes dias é: estou sem esperança! Não é para menos, a humanidade nunca passou por um momento como este. E pior, nas últimas décadas o mundo experimentou um desenvolvimento vertiginoso em todas as áreas.
Isso trouxe para a humanidade uma sensação de poder e controle.

Apesar dos contratempos entre Estados Unidos e China, estávamos entrando em uma era de paz e prosperidade inigualável. A riqueza dos países e a capacidade de investimentos facilmente alcançavam a casa do trilhões. Não havia mais limite para o homem!

De repente, tudo veio abaixo. Em questão de semanas, o mundo inteiro passou a enfrentar uma de suas maiores crises; nem as grandes guerras do século anterior derrubou a esperança a um de seus mais baixos patamares. E não importam a nacionalidade,
a idade, o sexo, a religião, a posição social ou qualquer outro fator que nos identifica; estamos todos com um gosto amargo de derrota em nossas bocas.

É aqui que entra Paulo nos relembrando que (1 Co 15:19) “se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens”.

É incrível como colocamos nossa esperança nas coisas que nos cercam, nas coisas que conquistamos. A coisa está complicada? Está. Mas o conselho de Paulo continua sendo atual: “Meus irmãos, sede firmes e inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor”.


A 7ª TROMBETA

Será que a Igreja de hoje está preparada para ouvir a última trombeta? Uma das características desse sinal está em Apocalipse: “As nações se enfureceram” (Ap 11:18a). As Igrejas evangélicas têm “vendido” a “fake news” de que os cristãos não devem temer aos acontecimentos dos últimos dias. Devem temer muito!
Por qual razão devem temer? O mundo não tem outro inimigo senão os cristãos para culpá-los de todas as tragédias que sobrevirão a terra. A expressão de Paulo (1 Co 4:13) de que “temos chegado a ser considerados lixo do mundo, escória de todos”, será uma realidade para a Igreja. As advertências de Cristo em seu último sermão deixam claro que nunca houve nem nunca haverá no mundo tribulação como nesses dias (Mt 24:21).
Qual a única alternativa para a Igreja de Cristo? Preparar-se para esse tempo.
É uma preparação que vai exigir um grande esforço, dedicação, compromisso, prioridade… Coisas que na realidade têm sido negligenciadas pela Igreja. MARANATA!


DEUS x DIABO

Tenho certeza de que você já perguntou ou ouviu alguém perguntar: esse vírus é um juízo de Deus ou uma praga do diabo? Qual a importância de saber de que lado veio? Essa dúvida não é nova nem original.

Por exemplo, 2 Samuel 24:1 diz o seguinte: Tornou a ira do Senhor acender-se contra os israelitas e incitou a Davi contra eles dizendo: “Vai, levanta o censo de Israel e Judá”. A mesma passagem, agora em 1 Crônicas 21:1, afirma o seguinte: “Então, Satanás se levantou contra Israel e incitou a Davi a levantar o censo de Israel”. Foi Deus ou o diabo?
Talvez sua dúvida seja a mesma da de Gideão quando ele pergunta ao anjo (Jz 6:13): “Ai, senhor meu! Se o SENHOR é conosco, por que nos sobreveio tudo isto?”.

Há coisas que precisamos saber neste momento. Gênesis 1:28 destaca: “Enchei a terra e sujeitai-a e dominai”. Como visto, a responsabilidade de cuidar da terra é do homem. O salmista afirma (115:16): “Os céus são os céus do SENHOR, mas a terra, deu-a Ele aos filhos dos homens”.

Tem coisas que são responsabilidade de Deus, mas outras são responsabilidade dos homens. Não tenha dúvidas de que esse vírus é responsabilidade humana.

Na Bíblia há outros textos que questionam. Entre eles estão Amós 3:6 – “Sucederá algum mal à cidade, sem que o SENHOR o tenha feito?” – e Isaías 45:7 – “Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal”. Em ambos, Deus está falando para Israel, pois como Deus Ele disciplina a quem ama.

Desculpe desapontá-los, mas esse vírus não é nem de Deus nem do diabo. O diabo, é óbvio, aproveita-se dele para aumentar a confusão e o medo, mas devemos encarar estes tempos com perseverança e prudência.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se