25 C
Vitória
quarta-feira, 8 abril, 2020

Desafios e oportunidades do evangelho no Níger

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Empresas endividadas poderão tomar empréstimo

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse que o governo está elaborando uma medida provisória para permitir que empresas com dívidas com o governo federal possam tomar empréstimos durante a pandemia do coronavírus.

Irã liberta cristãos presos por sua fé

O país tem dezenas de líderes cristãos presos por se reunirem em casa para cultuar a Deus. Amin Khaki foi libertado após 3 anos de prisão. Confira! 

Covid-19: Brasil tem 667 mortes e mais de 13 mil casos confirmados

Número de mortes é 13% maior que o anunciado ontem (486). Saiba mais! 

Banco Mundial destaca política comercial brasileira no combate à Covid-19

Instituição multilateral elenca melhores práticas comerciais para enfrentar a pandemia. Saiba mais! 

O pastor Cleber e sua família atuam como missionários no Níger, país localizado na África, com o intuito de levar o evangelho e minimizar os desafios vividos pela população.

O Níger é uma das nações economicamente mais pobres do mundo. Tem poucas terras cultiváveis e escassos recursos naturais de valor comercial. Além disso, o país detém o terceiro menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do planeta. Mais um desafio para implantar a semente do evangelho.

Há cerca de seis meses, o pastor Cleber Trindade e sua família foram para o país, com o objetivo de disseminar a Palavra de Deus e levar esperança aos povos. Em uma entrevista ao Notícias Adventistas, o líder falou dos desafios do evangelho no país e do desejo de aproveitar cada oportunidade para falar de Jesus aos nigerinos. Confira!

Quais são os maiores desafios desse trabalho?

Pastor Cleber Trindade – São vários. A pobreza extrema é uma delas. Há, também, o islamismo. Pelo menos 98,7% da população professa a fé islâmica (Sunita). Existe, ainda, o baixo número de cristãos, com apenas 0,4% de representatividade. Outro problema é o terrorismo, pois há locais que se pode ir somente com segurança armada – a igreja, por exemplo, foi empurrada para longe da fronteira do Mali por questões de terrorismo.

Quais as maiores oportunidades para o trabalho de evangelização Níger?

As oportunidades são tão grandes como os desafios, pois onde há pobreza e descaso, há também oportunidade de oferecer ajuda e se aproximar das pessoas. Por isso, montamos escolas de alfabetização, perfuramos poços artesianos, damos atenção médica, sem contar nos projetos evangelísticos.

Assim como outros países africanos, o Níger também luta contra o terrorismo e consequentemente com atentados constantes. Como a igreja enxerga este conflito na perspectiva de uma organização existente para pregar o evangelho da paz?

Não é fácil lidar com a existência de algo que pode acontecer a qualquer momento e em qualquer lugar. Para a Igreja, é um desafio constante, pois entramos em conflito com grupos que não aceitam o evangelho e colocam medo e pavor em pessoas que fizeram uma escolha diferente da que eles vivem. Aqui é tão complicado, que há locais que minha esposa e filha não podem ir por serem muito brancas. Mantemos alguns procedimentos para evitar confrontos com a cultura local e riscos para a integridade física. Nos locais mais perigosos, somente nativos realizam os trabalhos pois, só assim, a comunidade os aceita. É por isso que existe a necessidade de fazermos discípulos, para que homens e mulheres possam, cada qual em sua língua e dialetos, levar Cristo para outras pessoas, onde em muitos lugares não seria possível outra pessoa fazer.

Nesse tempo em que você tem atuado no campo missionário, quais fatos que mais te marcaram?

Certo dia, visitando uma das aldeias, uma mãe, com um olhar triste, lavou suas crianças e chegou perto de mim. Ele pediu que escolhesse uma delas para levar embora. Aquela mãe tinha o desejo de salvar pelo menos um de seus filhos, pois sabe que, com o calor, falta de água e comida, a possibilidade de vida é muito difícil. Isso realmente mexeu comigo, pois me senti impotente diante dessa situação a qual não tinha como resolver naquele momento. O Níger é um pais desértico, cerca de 70% do território é deserto do Saara, e a água é algo muito difícil de se encontrar e extremamente valorizada. Nós construímos uma igreja na região de Tilabri, um povoado em Banizounbu, e ali percebemos o desejo de conhecer a Deus e ter um local para adorá-Lo. Eles próprios construíram a igreja com ajuda financeiras vindas do Brasil. Estas pessoas buscaram água a 5 quilômetros de distância para construir sua igreja. Apesar de tudo, o poder de Deus é grande e age de formas incompreensíveis. Vai sempre além do que imaginamos.

Qual o seu maior desejo ao se dispor a trabalhar nesse desafio?

Nosso desejo é poder levar boas novas de esperança, levando também conforto, alívio e a paz que Cristo nos pode dar. Consideramos que somos os pés missionários, pois estamos aqui fisicamente. Nós, porém, precisamos de mãos missionárias em diversos lugares do mundo, orando por nós e por este povo, e enviando recursos financeiros, que são muito limitados neste lugar. Logo Jesus voltará e, por isso, meu desejo é fazer a diferença, ser a luz que eles precisam e que vejam Cristo em nós.

*Extraído de Notícias Adventistas


Leia mais

O sertão precisa urgentemente da Igreja
O evangelismo de rua do Projeto Maltrapilho

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Live: “As perguntas cruciais a serem respondidas na crise”

Um dos 25 melhores CEO’s dos EUA, Craig Groeschel fará nesta quinta-feira (02), às 10h30, uma Live exclusiva para o Brasil com tradução simultânea

Vigília online ‘Há uma Luz’: um clamor contra o covid-19

Para levar paz e esperança à população afetada pela pandemia global da Covid-19, a plataforma cristã, InChurch, organizou a vigília online “Há uma Luz” nesta quarta (1º).

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Conheça as novas artistas da Sony Music

Amanda Loyola, que é capixaba, foi destaque do quadro de Jovens Talentos do Raul Gil e Thais Castro, que é líder do ministério de louvor da igreja Por Amor de São Bernardo do Campo (SP). Agora as duas integram o time Sony Music

“Deus nos poupou”, desabafa Soraya Moraes

Em suas redes sociais, a cantora Soraya Moraes fez um desabafo da cura do marido de covid-19. Ela também revelou que estar curada da doença

Vencendo o medo é tema de campanha da SBB

Nesses tempos difíceis que o Brasil e o Mundo têm enfrentado, a Sociedade Bíblica do brasil quer levar Esperança às pessoas. Por isso, foi lançada a campanha de evangelização "Vencendo o Medo", com o objetivo de compartilhar a Palavra de Esperança.

Danilo Franco traz o pop pentecostal em “Confio em Deus”

Em tempos de isolamento social, a mensagem da canção "Confio em Deus", de Danilo Franco, pode fazer grande diferença na vida de milhares de pessoas.