26 C
Vitória
segunda-feira, 15 abril 2024

Depressão: como explicar a doença sob o ponto de vista da fé cristã?

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Dados da Organização Pan-Americana da Saúde revelam que 300 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão. Na América Latina, o Brasil é o país com o maior número de casos 

Por Patricia Scott

Dados da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) revelam que 300 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão. Na América Latina, o Brasil é o país com a maior prevalência da doença, conforme relatório “Depressão e Outros Transtornos Mentais”, da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O mapeamento da OMS revela que 5,8% da população brasileira sofrem de depressão, o equivalente a 11,7 milhões de brasileiros. Em seguida, aparecem Cuba (5,5%), Barbados (5,4%), Paraguai (5,2%), Bahamas (5,2%), Uruguai (5%) e Chile (5%). No continente americano, o Brasil está atrás apenas dos Estados Unidos, onde, segundo a Organização, 5,9% da população sofrem de transtornos de depressão.

A depressão atinge pessoas de diferentes faixas etárias, classes sociais e credos religiosos. É um transtorno psicológico caracterizado por tristeza persistente e falta de interesse em realizar atividades que antes eram comuns no dia a dia, além de sintomas como insônia, sonolência, falta ou aumento de apetite, cansaço excessivo, falta de energia, apatia, autodesvalorização e sentimento de culpa.

- Continua após a publicidade -

Apesar de atingir tanta gente e ser, nos dias de hoje, a principal causa de suicídio, a depressão ainda figura entre os assuntos tabus e, muitas vezes, é mal-interpretada entre os crentes.

A Bíblia destaca as emoções humanas, mas não utiliza a palavra depressão para descrever a tristeza profunda ou mortal. Assim, “alguns relacionam a depressão a ataques ou possessões demoníacas, que oprimem a mente. Já outros defendem a tese do pecado escondido, não confessado”, afirma o pastor presbiteriano Hernandes Dias Lopes, na pregação “Depressão, o Cárcere da Alma”.

O líder religioso pondera que a doença pode, sim, ter origem espiritual, seja de opressão, possessão ou envolvimento com ocultismo, mas também pode ser proveniente de pecado não confessado, conforme a Bíblia aponta em Salmos 32, 51 e 38. “Davi esconde os pecados de adultério e assassinato. Assim, o vigor dele foi secando, além de ficar desidratado emocionalmente”, explica, acrescentando que “ele foi confrontado, se arrependeu. Deus perdoou, mas não tirou as consequências”.

Hernandes não ignora, entretanto, a procedência fisiológica da doença, que tem foco na mente. O pastor destaca que não é possível, simplesmente, espiritualizar a depressão. “Não podemos achar que somente oração, jejum, leitura bíblica e frequência nos cultos sejam o suficiente”, avalia e emenda: “É preciso remédio, terapia e fé”.

Dentro desse contexto, Hernandes Dias Lopes lembra o cuidado do Senhor com o profeta Elias, homem de Deus, cheio do Espírito Santo, que foi para a caverna paralisado pelo medo (1 Reis 19). “O tratamento do Senhor foi sonoterapia, boa refeição e jogar para fora o que o consumia, ao ordenar que saísse da caverna”.

O pastor cita ainda Moisés, Jeremias, Jó e Jonas como exemplos de personagens bíblicos que enfrentaram a depressão devido à pressão que vivenciaram.

“Jesus é o socorro, a esperança e a fonte de paz. O Senhor é o autor da vida. Ele tem poder para libertar você da depressão, mas procure ajuda e tratamento”, finaliza o pastor presbiteriano.

Cristo, em Sua humanidade, estava sujeito a desafios que o ser humano também enfrenta ao longo da jornada na Terra. O Mestre, inclusive, conheceu o tormento da tristeza: “E disse a eles: A tristeza que estou sentindo é tão grande, que é capaz de me matar.” (Marcos 14,34a). Sendo assim, Ele conhece a dor da alma humana e não está indiferente. Pelo contrário, Jesus tem autoridade para curar essa doença, mas também utiliza os profissionais da saúde como instrumentos nesse processo.  

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -