29.9 C
Vitória
quinta-feira, 29 outubro 2020

Déficit estimado do setor público piora para 12,4% do PIB em 2020, diz ministério

Leia também

‘Nós estamos fazendo mais com menos’, diz Bolsonaro

"É uma honra muito grande ter um Exercito brasileiro com esse grau de patriotismo e dedicação à pátria", decalarou o presidente

Ex-porta-voz Rêgo Barros critica Bolsonaro em artigo

No ano passado, o porta-voz passou a ser alvo de críticas de um dos filhos do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ)

Governo não planeja prorrogar GLO na Amazônia até 2022, diz Mourão

Vice-presidete apresentou nesta quarta-feira, 28, ao presidente Jair Bolsonaro o planejamento de estratégias do Conselho da Amazônia

O secretário da Fazenda, Waldery Rodrigues, lembrou que esses gastos fazem parte do chamado “orçamento de guerra”, aprovado pelo Congresso Nacional

Por Lorenna Rodrigues e Eduardo Rodrigues (AE)

O Ministério da Economia piorou suas projeções e estima agora um déficit do setor público consolidado de R$ 891,1 bilhões em 2020 (12,4% do PIB). A última previsão, feita no fim de julho, era de um déficit de 11,3% do PIB. Os dois casos consideram um recuo de 4,7% no Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, conforme a previsão da Secretaria de Política Econômica (SPE) da pasta.

Para o Governo Central (Tesouro Nacional, INSS e Banco Central), a estimativa é de déficit de R$ 866,4 bilhões em 2020 (12,1% do PIB). Antes, a previsão era de 11% do PIB.

De acordo com a apresentação do Ministério da Economia, as medidas relacionadas à covid-19 têm impacto primário de R$ 605 bilhões em 2020, o que corresponde a 8,4% do PIB. As novas previsões consideram um gasto adicional de R$ 67,6 bilhões com o pagamento do auxílio emergencial até o fim do ano.

Queda de 5,9% no PIB do 1º semestre foi recorde na série iniciada em 1996

O secretário da Fazenda, Waldery Rodrigues, lembrou que esses gastos fazem parte do chamado “orçamento de guerra”, aprovado pelo Congresso Nacional.

O pagamento do auxílio emergencial entre abril e dezembro deste ano representa a maior despesas primária relacionada à pandemia do novo coronavírus, chegando a R$ 321,8 bilhões, já considerando os novos pagamentos de R$ 300 até o fim do ano.

Desconsiderando o impacto primário de medidas contra a covid-19, o déficit primário do Governo Central ainda seria de R$ 261,4 bilhões em 2020. Até o último dia 2 de setembro, as despesas pagas relacionadas à covid-19 somam R$ 366,9 bilhões.

Dívida

O Ministério da Economia prevê que a dívida bruta do governo geral (DBGG) fique em 94,6% do PIB no cenário base, que considera um recuo de 4,7% no PIB brasileiro em 2020. No pior cenário, em que o PIB recua 6,7%, a DBGG iria para 96,9%.

A previsão para a dívida líquida do setor público é alcançar 67,9% do PIB em 2020 no cenário base e 69,7% do PIB no pior cenário. Já a necessidade de financiamento fica em 17% do PIB no cenário base e 17,6% do PIB no pior cenário.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Governo revisará projeção de queda do PIB para 2020 em novembro, diz secretário

"Todos os indicadores de atividade mostram um forte recuperação em V da economia", afirmou Waldery

Guedes volta a enfatizar necessidade de acelerar privatizações

"No primeiro ano em meio de governo fizemos nosso dever de casa e agora vamos fazer um road show de investimentos", completou o ministro

Campos Neto cita mudanças nas projeções de PIB em 2020, para retração menor

"A ideia é ter um crescimento sustentável, com menos participação do governo", ponderou o presidente do Banco Central

PIB de SP terá queda de 2% a 2,5% em 2020, diz Meirelles

O documento mais recente aponta queda de 5% no PIB brasileiro em 2020 e alta de 3,5% em 2021

Projeção do Focus para PIB de 2020 passa de -5,02% para -5,03%

No caso de 2021, a estimativa de crescimento da produção industrial seguiu em 4,53%, ante 5,50% de quatro semanas antes

Pedidos de seguro-desemprego somam 466.255 em setembro

De acordo com a Economia, a pandemia de covid-19 é a principal causa para o aumento no número de pedidos ao longo de 2020

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Semana dos manuscritos do Mar Morto; Saiba mais!

Arqueólogos e especialistas vão apresentar um dos mais impactantes achados da humanidade, na semana dos manuscritos do Mar Morto. Evento, que começa nesta segunda,19, é gratuito!

Live Solidária “Um Com Eles” em Libras

A live solidária, realizada pela Portas Abertas, será transmitida pelo Facebook, e estará acessível a todos que entendem a língua brasileira de sinais. Saiba mais!

Desafio Superação em corrida virtual; É neste domingo, 18

Em alusão ao Outubro Rosa, o Desafio Superação vai mobilizar mulheres cristãs de todo o Brasil em prol da saúde. Saiba mais!

Vovô Raul Gil recebe artistas gospel em live; Saiba mais

A live gospel do Vovô Raul Gil será no dia 21 de outubro e vai reunir personalidades e artistas evangélicos. Saiba mais!
- Publicidade -

Plugue-se

Nova fase da Academia da Bíblia SBB

Com novos cursos, o projeto de capacitação bíblica da SBB deseja auxiliar o cristão no estudo aprofundado da Palavra de Deus. Saiba mais!

Clovis Pinho, o que vem por aí?

Novo single de Clovis Pinho deve chegar ao mercado em novembro. Saiba mais!

“Sentido” é o novo álbum musical de Leonardo Gonçalves

Gravado em Praga, na República Tcheca, álbum conta as canções que marcaram os mais de 20 anos de carreira de Leonardo Gonçalves

Respostas simples para questões complexas sobre a fé cristã

"Cristianismo bem explicado" é o quarto livro da série da Mundo Cristão, dedicada a esclarecer pontos difíceis sobre convívio social, Bíblia e teologia.