back to top
26.9 C
Vitória
domingo, 16 junho 2024

De volta para as casas?!

A ‘crise’ traz uma oportunidade para que as famílias voltem a ser o principal ambiente onde o Deus é celebrado. Faça da sua casa um templo ao Senhor em todo o tempo. Confira!

A recomendação das autoridades no momento é imperativa: “Fique em casa porque esse é o meio mais seguro de proteger a si próprio e aos outros.” Em circunstâncias tão adversas, a igreja é hoje forçada a retornar às suas origens.

Em Atos dos Apóstolos começamos nas casas, esse foi o local de adoração por quase 300 anos. Nos séculos seguintes os cristãos se fecharam nos templos e os lares deixaram de ser o primeiro lugar onde Deus deveria ser cultuado. Daí a degeneração da família que se perdeu em meio a crises infindáveis.

Essa terrível pandemia traz uma oportunidade para que as famílias voltem a ser o principal ambiente onde o Deus soberano é celebrado. Faça da sua casa um templo ao Senhor, não apenas nesses dias difíceis, mas em todo o tempo.

OS LIVRAMENTOS DE DEUS 

Israel acabara de sair do Egito após 400 anos e iniciava a jornada para a terra prometida. Acampado próximo do mar, o povo descobre que o Faraó se aproxima com a sua máxima força de guerra. Assim, aterrorizadas, as pessoas clamam a Deus e se revoltam contra Moisés.

- Continua após a publicidade -

A resposta do seu líder foi: “Não tenham medo. Fiquem firmes e vejam o livramento que o Senhor lhes trará hoje, porque vocês nunca mais verão os egípcios que hoje veem. O Senhor lutará por vocês; tão somente acalmem-se.” Por ordem de Deus, Moisés ergue a sua vara e estende a mão sobre o mar que se divide em duas porções, abrindo o caminho por onde o povo atravessa.

Os egípcios seguem atrás e, quando chegam no meio do mar, Deus faz as águas voltarem ao seu curso; desse modo, o inimigo é destruído. Do outro lado, o povo celebra mais um livramento de Deus e prossegue em sua jornada. Êxodo 14.10-31.



O pastor Joarês Mendes de Freitas é natural de Resplendor, Minas Gerais. É bacharel em Teologia no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil. Na Igreja Batista, atuou como pastor-presidente da Primeira Igreja Batista da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. E pastoreou a Primeira Igreja Batista em Jardim Camburi em Vitória, Espírito Santo.

Mais Artigos

- Publicidade -

Comunhão Digital

Continua após a publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

Entrevistas