21.9 C
Vitória
segunda-feira, 21 junho 2021

Pastores e líderes: vocês cuidam da sua voz?

No calor da pregação, os pastores “esquecem” de tomar água para hidratar o trato vocal

Por Geila Salomão

Uma comunicação eficaz e eficiente é essencial para qualquer relação, seja pessoal, seja profissional. O ato de se comunicar bem depende de diversos fatores: linguagem, clareza da mensagem, projeção e cuidados com a voz.

A voz é essencial para que os pastores consigam pregar durante um culto inteiro sem agredir suas pregas vocais, por isso, algumas informações devem ser levadas em consideração. Veja essa entrevista que o professor de canto, regente e cantor lírico (baixo-barítono), Alessandro Santana cedeu exclusivamente para a Comunhão, com dicas para preservar e manter a voz saudável e duradoura, além de clara e agradável para quem ouve.

Por que é comum pastores reclamarem de cansaço vocal, rouquidão ou mesmo dor na garganta após um período longo de pregação?

Se você é pastor, possivelmente já sentiu esse incômodo vocal ao finalizar uma pregação. Muito embora, a probabilidade de os problemas vocais ocorrerem com mais frequência em pastores de igrejas pentecostais, são poucos os que realmente se preocupam em remediar o problema buscando um investimento em aula de técnica vocal.

O mau uso do aparelho fonador por falta de técnica vocal é o grande responsável por esses problemas, que podem variar de um simples cansaço vocal a problemas mais graves como calos ou fendas nas cordas vocais.

Como um professor de canto pode ajudar os pastores, que usam a voz falada e não cantada em sua maioria, a evitar problemas vocais?

Ao usar sua fala durante o culto, um pastor pode passar por intensidades vocais moderadas, não utilizando em sua totalidade notas graves ou agudas, porém, lida com volumes e intensidade de emoções que geram o descuido com o aparelho fonador na hora da pregação.

Um professor de canto irá trabalhar exercícios de respiração e buscar ensinar o uso do diafragma para arte de falar, além de fazer vocalizes de fortalecimento do trato vocal, aumentando a extensão e alcance de notas agudas ou graves, dando mais segurança na hora de falar mais alto ou agudo e usando maior potência e ressonância nas falas mais graves e tendo a música como uma excelente ferramenta de trabalho.

Que tipo de cuidados os pastores podem ter na hora da pregação?

Água! Manter água perto ou em cima do púlpito, e principalmente, usar essa água durante o culto! Ter uma jarra de água transparente exibida durante o culto é até bonito, mas, é muito comum ao final da celebração, aquela jarra não ter sido tocada, porque os pastores “esquecem” de hidratar o trato vocal por conta do calor da pregação.

Uma maçã 15 minutos antes de começar o culto também é indicado. A maçã tem função adstringente, não cura rouquidão, mas limpa o trato vocal, preparando o aparelho fonador para o uso.

Exercícios respiratórios e vocalizes orientados, pelo professor, antes de começar a pregar também são fundamentais para uma saúde vocal saudável e duradoura.

Alessandro Santana

Natural de Vitória-ES, o cantor lírico é graduado em música com habilitação em canto pela Faculdade de Música do Espírito Santo, Fames, pós-graduou-se em Regência, pela Faculdade do Vale Elvira Dayrell, em Docência do Ensino Superior e também em Música e Arte na Educação, ambas pela Faculdade Vale do Cricaré.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se