back to top
21.9 C
Vitória
domingo, 23 junho 2024

Yago Martins lança livro sobre “Igrejas que Calam Mulheres”

Teólogo Yago Martins. Foto: Divulgação.
Teólogo Yago Martins. Foto: Divulgação.

Pastor e teólogo denuncia o uso de interpretações distorcidas da Bíblia para oprimir a ala feminina  

Por Victor Rodrigues 

Ao relatar casos de violência e machismo dentro de templos, o autor Yago Martins, mestre em teologia, escancara no livro “Igrejas que calam mulheres”, lançado pela Editora Mundo Cristão, o uso de interpretações distorcidas do texto bíblico como forma de opressão ao sexo feminino. 

“As mulheres cristãs têm todo o direito de procurar ajuda civil em caso de agressão e violência doméstica. […] todo tipo de mentira é jogado na cabeça da esposa para que ela não busque ajuda, não denuncie, não ligue para a polícia. Igrejas adotam essa postura ou tratam isso como questões de regimento exclusivamente interno, alegando que cristãos não podem levar outros ao tribunal, que poderiam resolver na igreja. No caso de abusos, contudo, não é assunto trivial para líderes religiosos resolverem”, explica Yago Martins.

Com exemplos de casos concretos com os quais lidou como pastor de igreja, o autor resgata ensinamentos teológicos para dar respostas objetivas a abordagens que acabam por silenciar as cristãs. Embasado nas Escrituras, Yago mostra como a boa teologia liberta, e a má produz ambientes religiosos traumáticos, controladores e abusivos.

- Continua após a publicidade -

Yago Martins lança livro sobre "Igrejas que Calam Mulheres"

Violência doméstica

Mais de 40% das brasileiras que se declararam vítimas de agressões físicas, psicológicas e verbais dos próprios maridos estão inseridas em templos evangélicos – segundo dados apontados pelo Atlas de Violência.

Igrejas que calam mulheres não apenas desafia leituras teológicas distorcidas que induzem a erro e situações desastrosas, mas enfatiza que a Bíblia promove igualdade, respeito e liberdade. A obra, que conta com endossos escritos por mulheres, é um guia de clareza para a compreensão correta da Palavra, a fim de levar para o sexo feminino cura e restauração, principalmente para aquelas vítimas que nunca conseguiram encontrar uma saída perante os traumas e agressões.

Leia um trecho da obra!

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -