24.9 C
Vitória
quinta-feira, 11 agosto 2022

Cristãos são expulsos de casa na Nigéria

Parceiros da Release International fornecem ajuda humanitária a nigerianos expulsos de suas casas - Foto: Release Internacional

Quase três milhões de pessoas foram forçadas a fugir apenas no nordeste do país. As vítimas recebem ajuda humanitária, além de serem submetidas a acompanhamento psicológico

Por Patricia Scott 

Na Nigéria, ataques a comunidades cristãs ocorrem quase que diariamente. Militantes fulani fortemente armados matam homens, mulheres e crianças, os que sobrevivem são expulsos de suas casas. Segundo o ACNUR, quase três milhões de pessoas foram forçadas a fugir apenas no nordeste da Nigéria. Com sede no Reino Unido, a Release International, fornece ajuda humanitária, além de aconselhamento sobre traumas às vítimas dos ataques. Parceiros da instituição doam alimentos e também outros recursos de emergência para as pessoas atingidas pela violência.

“Militantes armados Fulani atacaram enquanto eu e dois outros homens estávamos em patrulha noturna. Ouvimos tiros à distância. Minha casa foi a primeira que eles alvejaram. Eles atiraram na minha esposa e em cinco dos meus filhos”, revela Daniel, que continua: “Agradeço a Deus que dois dos meus filhos sobreviveram, mas perdi minha esposa e três dos meus filhos. Então eles ameaçaram atacar novamente.” A violência aconteceu no ano passado, ele, atualmente, vive em um campo para deslocados internos (IDPs) no estado de Kaduna. O lugar abriga cerca de cinco mil pessoas, incluindo crianças e idosos. 

O Boko Haram e a Província da África Ocidental do Estado Islâmico (ISWAP) fazem parte dos grupos terroristas. O último relatório da USCIRF (Comissão de Liberdade Religiosa Internacional dos Estados Unidos) aponta que os combatentes do ISWAP executaram cinco trabalhadores humanitários como um aviso a “todos aqueles que estão sendo usados por infiéis para converter muçulmanos ao cristianismo”.

Daniel perdeu sua esposa e três filhos em um ataque. – Foto: Release Internacional

Segundo a USCIRF, “Grupos armados afiliados aos Fulani usaram retórica religiosa enquanto conduziam uma miríade de ataques a aldeias predominantemente cristãs”. A Nigéria ocupa o sexto lugar no mundo no Índice de Terrorismo Global .

Outros sobreviventes
Murna é uma das mães forçada a morar no acampamento depois de escapar da violência. “Estávamos dormindo por volta das 23h quando ouvimos tiros esporádicos”, revelou e frisou: “Consegui entrar na plantação de milho para me esconder. Nossas casas foram incendiadas. Perdi um sogro e seu filho naquela noite.”

Outra sobrevivente, ‘Grace’, perdeu sua casa e seus suprimentos de comida para os atacantes. “Nossa principal fonte de subsistência (a agricultura) foi tirada de nós, pois não podemos acessar nossas fazendas novamente por medo de ataques. Também não temos cobertores para nos aquecer à noite. Sou grato a quem está pensando em nós. Que Deus te abençoe e te reabasteça.” Segundo ela, uma família conhecida de cinco pessoas foi morta no ataque.

Com informações Christian Today 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se