back to top
24.9 C
Vitória
quarta-feira, 12 junho 2024

Cristãos enfrentam a fome na Faixa de Gaza

Foto: Divulgação

“Eles precisam muito de comida. O alimento é escasso e o preço tem subido demais”, conta um cristão palestino próximo às igrejas que abrigam deslocados internos na região

Por Patricia Scott

Diante da guerra iniciada há quase seis meses, a população em Gaza e Israel necessita das orações da Igreja ao redor do mundo. Grande parte das pessoas no Território Palestino, incluindo cristãos, enfrenta escassez extrema de alimentos. Situação que tem ganhado destaque nos jornais internacionais quase que diariamente.

Segundo Portas Abertas, os cristãos que permanecem em Gaza continuam abrigados nas igrejas locais. Em uma igreja histórica, eles dividem o espaço com 600 pessoas. Já uma igreja ortodoxa grega, há 200 pessoas, e aproximadamente 60 em outros dois templos cristãos no Sul de Gaza.

“Eles precisam muito de comida. O alimento é escasso e o preço tem subido demais”, conta um cristão palestino próximo às igrejas que abrigam deslocados internos em Gaza. Muitos caminhões de comida e com outros recursos de ajuda emergencial estão parados na fronteira. Eles aguardam permissão para entrar para socorrer as pessoas em suas necessidades básicas.

- Continua após a publicidade -

De acordo com Portas Abertas, os líderes das igrejas que acolhem as vítimas da guerra também precisam de grande sabedoria para continuar o trabalho de acolhimento, proteção e assistência. Desse modo, um parceiro local na Cisjordânia, que também faz parte dos Territórios Palestinos, iniciará nos próximos dias um curso de discipulado e liderança para jovens cristãos. “A primeira etapa do treinamento deve durar três dias e deve reunir aproximadamente 30 participantes que aprenderão sobre como se conectar com Deus e como servir a igreja e a sociedade local”.

Portas Abertas revela que, atualmente, tanto Israel quanto os Territórios Palestinos fazem parte da Lista de Países em Observação. Há índices consideráveis de perseguição e discriminação de cristãos. A instituição pede oração pela paz na região em conflito intenso e também pelo avanço dos projetos de assistência emergencial e capacitação de líderes.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -