Cristã viúva mantém sua fé em meio à perseguição

Foto: Reprodução/Portas Abertas

Cristãos ex-muçulmanos na Índia, tem sofrido com o momento de instabilidade do país, onde o clima é ainda mais complicado para quem professa a fé cristã

Ao tempo em que acontece o Ramadã, período de jejum dos muçulmanos com a finalidade de purificar a alma, a Missão Portas Abertas começou a contar história de Areefa*, nome modificado por segurança, uma cristã ex-muçulmana que ficou viúva após seu esposo ter sido morto pelo próprio irmão, por ser seguidor de Jesus.

Segundo Areefa, depois da morte do seu marido, seus irmãos queriam que voltasse para casa e abandonasse a fé em Cristo. “Eles queriam que eu me tornasse muçulmana novamente e me casasse na comunidade. Eles disseram que não me ajudariam de forma alguma se eu não deixasse o cristianismo”, relata.

“Eu neguei tudo, porque queria me apegar ainda mais a Jesus. Outros membros e líderes da igreja me ajudaram e oraram comigo todo esse tempo”. Areefa é uma mulher ousada. Em meio a sua perda, ela escolheu continuar seguindo Jesus, mesmo que seu marido tenha sido morto por causa dessa fé.

Seguindo a vida

O analfabetismo não impediu Areefa de usar suas habilidades de adaptação para sustentar a si mesma e a seus filhos. Ela disse: “Eu fui capaz de me tornar forte e trabalhar duro para sustentar meus filhos”. Mas, a perseguição continuou. “Mesmo agora, meus parentes me odeiam porque escolho manter minha fé. Eles nunca me deram qualquer tipo de apoio para criar meus filhos”, ressalta.

Quando os colaboradores perguntaram o que a faz tão corajosa para seguir sua fé dessa forma, ela respondeu, com sua voz surpreendentemente firme: “Jesus prometeu que sempre estará comigo, até o fim. Ele prometeu me fortalecer. Eu posso senti-lo comigo e posso sentir sua força”, reforça a viúva.

Recentemente, a Portas Abertas forneceu à Areefa uma máquina de costura elétrica e outra máquina para ajudá-la a bordar. “Essas máquinas vão me ajudar muito, especialmente a ganhar mais para cuidar dos meus filhos. Deus fez todas essas provisões para mim. Sou grata a Deus e a todos aqueles que me ajudaram através dos parceiros da Portas Abertas”, disse Areefa sorrindo.

Apoio missionário

Após o apoio dos colaboradores da Portas Abertas, Areefa está mais do que feliz em testemunhar como Deus a ajudou a se tornar uma costureira habilidosa e como tantas mulheres em sua comunidade gostam de seu trabalho e preferem ter suas roupas costuradas por ela, embora haja tantas costureiras.

Quando os colaboradores saíram da casa de Areefa, perceberam quão maravilhosamente Deus a ajudou a ficar de pé. Na ausência do marido, ela descobriu a verdadeira força de Deus. Os parceiros do Portas Abertas ajudam cristãos perseguidos como Areefa a sobreviver, curar e a seguir em frente com sua fé em meio a circunstâncias desafiadoras.

Além de fornecer ajuda prática, como apoio à subsistência, mantimentos, e outras necessidades, também são realizados treinamentos, em que esses irmãos são ensinados sobre a perseguição do ponto de vista bíblico. Eles são aconselhados e treinados sobre porque o cristianismo se opõe à realidade hindu e sobre como podemos levar uma vida vitoriosa em meio à perseguição.

Conheça a Campanha Global Índia, ore e se envolva.

*Com informações da Missão Portas Abertas.


leia mais

Ciclone desaloja mais de 1 milhão de pessoas na Índia
Indiano é decapitado após se converter a Cristo

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!