20 C
Vitória
sexta-feira, 23 abril 2021

Crianças perseguidas e a alegria do natal

Como o Natal pode trazer alegria e esperança diante das dores e traumas de crianças da Igreja Perseguida

Crianças que vivem em países onde o cristão é perseguido tentam ter a alegria do natal. Apesar de ter apenas 12 anos, Daniela sabe como é pagar o preço por seguir a Jesus. Ela estava brincando na rua perto de casa quando ouviu os dois tiros que mudaram sua vida para sempre. No dia 10 de agosto de 2019, o pai foi tirado dela em segundos.

Simplesmente porque, como pastor, ele teve a audácia de compartilhar sobre o amor de Cristo em uma área controlada por gangues de drogas na Colômbia. Amar Jesus e viver para ele pode ser perigoso na Colômbia, onde traficantes e rebeldes operam como senhores da guerra sem lei.

Como precisam de clientes, não querem cristãos que ajudem as pessoas a se livrarem dos vícios e impeçam os jovens de serem atraídos para as fileiras dos rebeldes. Aos olhos deles, o assassinato do pai de Daniela, pastor Plínio, foi apenas um aviso para os cristãos.

A mãe da menina, Alba, conta como os filhos reagiram diante da morte do pai: “Meu filho  é muito expressivo e apegado a mim e à irmã. Ele chora e diz coisas como: ‘Não quero que nada aconteça com você, porque ficaria sozinho’. Mas a menina não expressa tanto os sentimentos. Às vezes chora e diz o quanto sente falta do pai”.

Lar cristão

Ao conversar com a equipe da Portas Abertas, a princípio Daniela não consegue terminar a frase: “Quando penso em meu pai…”, pois os olhos se enchem de lágrimas, ela olha para baixo e coloca a mão no rosto. Para não causar mais sofrimento, a equipe muda de assunto e pergunta o que o Natal significa para ela.

“Acredito que comemorar o nascimento de Jesus é um momento de alegria.” Daniela e a família foram levadas para passar o Natal no Abrigo Lar Cristão, escola e lar da Portas Abertas para crianças perseguidas na Colômbia. A família foi recebida com um cartaz de boas-vindas, música, aplausos, flores e abraços.

“Senti-me bem pela primeira vez em muito tempo. Também aprendi que, embora haja momentos difíceis na vida, também há momentos em que Jesus nos ajuda a vencer por meio das pessoas e da oração”, conta a pequena colombiana.

A família ficou quatro semanas no Abrigo Lar Cristão, o que foi um refrigério para os três, como compartilha a menina: “Minha mãe viu que não precisava passar por esse período de luto sozinha. Foi muito importante para ela estar com outras pessoas. Para Sebastián, foi a melhor experiência que já teve”.

Na região onde o pastor Plínio vivia com a família, dois outros pastores também foram mortos por grupos armados ilegais. O motivo era o mesmo: pregar o evangelho nas comunidades locais. Por causa do perigo, a Portas Abertas providenciou que a família de Daniela se mudasse para outra região, onde recebeu uma casa para morar, apoio prático e assistência espiritual.

A verdadeira alegria do natal

Ano passado, em Erbil, no Iraque, um grupo de 17 crianças celebrou o Natal na igreja. Elas estão em Erbil, mas são de Mossul, onde ainda há muito perigo devido às influências islâmicas radicais. Pela sétima vez, comemoraram o Natal longe de onde nasceram, um lugar do qual algumas delas mal se lembram. Mesmo assim, a atmosfera na igreja estava cheia de emoção e alegria.

Com idades entre 8 e 12 anos, as crianças ensaiavam para cantar canções natalinas. Elas sabem que o Natal não é sobre presentes e fizeram pedidos mais elevados. Sam, 10, pediu: “Gostaria que as pessoas pudessem viver em paz e segurança”. Dima, 9, disse: “Peço ao Senhor que proteja minha igreja”. Fakhri, 11, expressou: “Oro para que não haja terroristas neste mundo, para que possamos viver em paz”.

Os parceiros locais da Portas Abertas apoiam crianças e suas famílias que chegaram a Erbil desde que foram forçadas a fugir do Estado Islâmico. É o apoio e orações de nossos parceiros que tornam viável o esforço de fazer a alegria do Natal uma verdade diária na vida de crianças cristãs perseguidas.

*Extraído de Portas Abertas 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se