22.6 C
Vitória
sexta-feira, 10 julho, 2020

Coronavírus e igrejas: vamos fechar os templos?

Mais lidas

Bolsonaro sanciona lei que suspende pagamento de parcelas do Fies

Os saldos das obrigações suspensas devem ser pagos de forma diluída. Saiba mais!

CNI: confiança dos empresários da indústria melhora pelo 3ª mês seguido em julho

As expectativas com relação aos próximos seis meses já são otimistas", destacou a CNI, no documento.Confira!

Famílias têm papel fundamental na relação da criança com mundo digital

Rotinas offline ajudam a criança a desenvolver autorregulação. Saiba mais!

Terminam hoje inscrições para o Sisu

Pela 1ª vez, são ofertadas vagas na modalidade a distância. Saiba mais!

O que temos com essa pandemia? Está proibido o atendimento pastoral? Não podemos pregar o Evangelho através da internet?

Nos últimos dias estamos vivenciando mais um grande marco da história recente. A propagação do novo coronavírus, que alcançou patamares de pandemia, é quase imprevisível. Muitos Estados e Municípios estão declarando estado de emergência, proibindo aglomerações de pessoas em quaisquer espaços. Nesta terça (24/03/2020), inclusive, o Ministro Marco Aurélio (do Supremo Tribunal Federal – STF) decidiu que governadores e prefeitos têm poderes para restringir a locomoção em seus territórios.

No intuito de minimizar os impactos da pandemia, estes mesmos Estados e Municípios proibiram a realização de cultos ou reuniões religiosas. Na verdade, as igrejas estão sendo impedidas de realizar quaisquer atividades que envolvam o ajuntamento de pessoas.

Nesse sentido, não é demais lembrar que a liberdade religiosa, assim como qualquer outro direito fundamental, não é absoluta. Conforme escrevemos no livro Manual Prático de Direito Religioso, isso “significa que as liberdades de consciência (gênero) e de crença (espécie), cuja manifestação pode se dar através de cultos religiosos, possuem aplicação direta e imediata, só podendo ser minimizadas a partir da conjugação de outros textos da Constituição.”

E o que temos nessa pandemia? Justamente o conflito entre a liberdade religiosa e o direito à vida e à preservação da saúde coletiva, todos previstos na Constituição de 1988. Aqui, portanto, temos que privilegiar o máximo possível a observação de ambos. Assim, a não realização de cultos ou reuniões públicas reduz a liberdade religiosa no mínimo possível, além de ser bastante para dificultar a proliferação do vírus.

Isso significa que os templos devam ser fechados? Não! Significa que está proibido o atendimento pastoral? Também não! Significa que estamos amordaçados e não podemos pregar o Evangelho através da internet? Muito menos!

Há, é claro, uma adaptação – momentânea e extraordinária – na forma como exercemos a liberdade religiosa. Se não podemos, neste instante, realizar cultos públicos com a presença de toda a comunidade, precisamos pensar em alternativas para mantermos uma fé firme e inabalável. Aliás, essas alternativas são necessárias até mesmo para a evangelização!

Sem dúvida a fé é extremamente importante nesse período, especialmente para fins de preservação da saúde emocional dos indivíduos. Ainda segundo escrevemos no livro Manual Prático de Direito Religioso, “trata-se de algo que mexe com o mais íntimo do ser humano, que faz parte da sua constituição enquanto indivíduo.”

No mesmo sentido, de acordo com a Declaração sobre a eliminação de todas as formas de intolerância e discriminação fundadas na religião ou nas convicções (ONU, 1981), “a religião ou as convicções, para quem as profere, constituem um dos elementos fundamentais em sua concepção de vida”.

É por isso que os templos não precisam – e não devem – ser fechados! As pessoas continuarão acessando os locais de culto, embora sem aglomerações. Atendimentos pastorais e aconselhamentos são muito oportunos e podem – sim – ser realizados nos templos e em outros locais nos quais isso for exigido.


Antonio Carlos Junior é Doutor e Mestre em Ciência da Religião. Graduado em Direito e em Teologia. Criador do canal “Direito e Religião” no Youtube e gestor do site www.direitoereligiao.com.br.

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Show drive-in do 3 Palavrinhas esse mês; Saiba mais!

O grupo infantil 3 palavrinhas vai se apresentar na Arena Sessions, no estádio Allianz Parque, em São Paulo dia 19 de julho Atenção criançada! O...

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Plugue-se

Fé ativa: a base da vida cristã

O discipulado que produz cristãos que levam Deus a sério

Bíblia em áudio com inteligência artificial por aplicativo

Como outros aplicativos de meditação populares, o aplicativo Soultime, quando aberto, reproduz sons da natureza, como vento e canto dos pássaros.

Foi só um susto! Samuel, da dupla Daniel e Samuel se recupera bem

Samuel, que sofreu um infarto nesta segunda-feira, 7, segue internado na UTI de um hospital de Anápolis (GO) para monitoramento médico

“Cristo em você”: Como a mudança de Deus vive através de milagres

 Filme até destaca como Deus trabalha nas nações europeias seculares.