21 C
Vitória
quarta-feira, 23 setembro 2020

Idolatria a ditador despenca e Igreja cresce na Coreia do Norte

Leia também

Ainda não foi definida data para ‘follow on’ da BR Distribuidora, diz Petrobras

A venda das ações foi aprovada pelo Conselho de Administração em 26 de agosto, mas que a efetivação depende de diversos fatores

Em depoimento à corregedoria, Flordelis se emociona

Cabe ao plenário, no entanto, decidir se a acusação de assassinato é ou não motivo para perda do mandato de deputada

Especialistas e produtores se unem contra política ambiental do governo no STF

Camargo Neto afirmou que "infelizmente" foi preciso uma pressão externa para o Brasil colocar foco na preservação da Amazônia

Um desertor norte-coreano afirmou que as pessoas estão enfrentando os riscos de praticar a fé cristã no país.

O regime norte-coreano continua a perseguir qualquer pessoa que exerça sua fé (cristã ou qualquer outra) dentro das suas fronteiras, de acordo com um novo estudo do governo dos Estados Unidos, embora relatórios do país estejam sugerindo que cada vez mais pessoas estejam abandonando a idolatria ao ditador Kim Jong-un e optando por praticar sua fé pessoal.

Em alguns casos, a perseguição do regime pode ser tão extrema que leva as pessoas à prisão, tortura e até morte, segundo afirmou o estudo.

O Departamento de Estado dos EUA divulgou na última terça-feira (15) o relatório anual sobre as liberdades religiosas globais, com a Coreia do Norte destacando-se por negar ao seu povo o “direito à liberdade de pensamento, consciência e religião.”

“O governo continuou a lidar severamente com aqueles que se envolveram em quase todas as práticas religiosas por meio de execuções, tortura, espancamentos e prisões”, afirma o relatório.

“Estima-se que entre 80 mil e 120 mil prisioneiros políticos, alguns presos por motivos religiosos, estejam sendo mantidos em áreas remotas, em condições horríveis”, acrescenta.

Essas alegações foram apoiadas por um desertor norte-coreano que agora é membro da Coalizão mundial de Seoul para combater o genocídio na Coreia do Norte.

“A perseguição oficialmente sancionada de pessoas por razões religiosas ainda está lá e, eu diria, ainda mais forte do que antes”, disse o desertor ao jornal “The Telegraph”.

Mas mudanças sutis estão se tornando visíveis lentamente, disse o desertor, que pediu para manter seu nome sob sigilo, devido ao fato dele ser bem ativo no apoio a igrejas subterrâneas que operam no Norte.

“No passado, as pessoas eram convidadas a adorar à família Kim como deuses, mas muitos norte-coreanos não mais respeitam Kim Jong-un”, disse ele. “Isso significa que eles estão procurando por algo mais para sustentar sua fé.”

“Em alguns lugares, isso levou ao surgimento de religiões ligadas a xamãs, mas a igreja cristã também está crescendo e aprofundando suas raízes na Coreia do Norte”, disse.

“Mesmo que as pessoas saibam que podem ser presas – ou até mesmo enfrentar o pior, como uma execução – elas ainda estão escolhendo adorar a Deus, e isso significa que mais rachaduras estão aparecendo no regime e no sistema comunista ditatorial da Coreia do Norte”, acrescentou.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Edição 275

O caso da menina de 10 anos que engravidou após ser violentada por um tio em São Mateus, interior do Espírito Santo e teve o aborto autorizado pela justiça, chamou atenção para a triste estatística de casos de abuso sexual em crianças no Brasil. E a igreja diante disso?

Suicídio: conscientizar para salvar vidas

Estatísticas da OMS apontam que tirar a própria vida é um caso de saúde pública. Saiba mais!

Edição 274

Ansiedade Mãos trêmulas, boca seca, palpitação no coração, fala apressada, dificuldade para dormir, você sofre de ansiedade? Especialistas ouvidos por Comunhão explicam que essa preocupação...

IBGE: Com flexibilização, pandemia não é mais impeditivo para procurar trabalho

O País tinha 38,5 milhões de pessoas desempregadas ou inativas que gostariam de trabalhar em junho

Bíblias digitais em balões na Coreia do Norte

A Coreia do Norte é o país número 1 da perseguição aos cristãos no mundo. Os balões com as bíblias são enviadas por missionários da Coreia do Sul

Edição 273

Pesquisa Pesquisa revela o que líderes e pastores pensam como será a fé após a pandemia. A tecnologia pode colaborar com a pregação do Evangelho...

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Live Elementos Essenciais do Discipulado

Como os Estudos da Bíblia de Discipulado podem ser usados em microgrupos de discipulado entre pessoas recentes na fé. Saiba mais!

Live solidária: artistas em favor da Igreja Perseguida

Denominado de "Seja um com eles", a live solidária é um grito de ajuda a igreja perseguida. Paulo César Baruk, Rebeca Nemer, Eyshila, André Aquino são alguns dos convidados. Saiba mais!

Arte da Graça em casa; Conscientização do setembro amarelo

Em formato online, o evento une shows e workshops incentivando a tolerância, paz e música. Saiba mais!

Aquecimento Sepal 2020, com Edméia Williams e Rodrigo Gomes

Transmissão acontecerá nesta segunda-feira, 14 de setembro, às 19 horas. Saiba como participar!
- Publicidade -

Plugue-se

Qual o segredo para viver feliz?

É possível viver feliz neste mundo confuso e perigoso? Livro mostra como e onde podemos encontrar a ajuda para encontramos com a felicidade.

Vídeos sobre a Bíblia alcançam 1 milhão de pessoas no Tik Tok

Produzidos por Jey Reis, 17 anos, os vídeos diários, que são publicados no Tik Tok, falam sobre Jesus. Saiba mais! !

“Inesquecível”: a história da professora que morreu para salvar crianças

Filme vai contar a história da professora Heley de Abreu, que deu avida para proteger crianças de um incêndio, em Janaúba (MG). Saiba maiws!

Kemuel e Priscilla Alcântara conquistam Platina Triplo

Platina Triplo é uma certificação pelo grande alcance que as canções dos artistas tiveram nas plataformas digitais de música Nesta quinta-feira, 17, Kemuel e Priscilla...