21 C
Vitória
quarta-feira, 8 dezembro 2021

‘Brutalmente Eficaz’, campanha de extermínio do Cristianismo

“O governo norte-coreano exerce controle absoluto sobre a religião e nega ao povo norte-coreano liberdade religiosa desde o nascimento”

Por Victor Rodrigues 

O Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte está tentando erradicar o cristianismo do país. O governo do país do Líder Supremo Kim Jong-un está engajado em uma “campanha ativa para exterminar todos os adeptos e instituições cristãs na Coréia do Norte”.

Isso é o que está escrito no relatório da Comissão dos EUA sobre Liberdade Religiosa Internacional (USCIRF), que mostrou como o governo norte-coreano usa ferramentas arbitrárias para conter o avanço da religião, como: prisão, tortura e outros.

Intitulado ” Perseguição Organizada – Documentando Violações da Liberdade Religiosa na Coreia do Norte “, o relatório revela como essas violações aconteceram no ano passado e foram “aparentemente planejadas para remover todos os vestígios do Cristianismo”.

“O governo norte-coreano exerce controle absoluto sobre a religião e nega ao povo norte-coreano liberdade religiosa desde o nascimento. O governo pune severamente qualquer forma de desvio de sua ideologia e política oficial”, afirma James W. Carr, presidente da comissão.

Perseguição religiosa

Pesquisadores da Comissão dos EUA, falaram com sobreviventes e testemunhas de violações da liberdade religiosa na Coreia do Norte entre 2020 e 2021. A maioria deles escapou do estado administrado pelo governo comunista em 2019.

Os investigadores identificaram 68 casos em que o governo norte-coreano “processa indivíduos por sua religião” e “documentaram relatos confiáveis ​​da execução de adeptos cristãos que haviam praticado dentro do território da Coréia do Norte, em vez de na China ou através da China”.

Execuções

Um ex-detido contou como um prisioneiro foi torturado após contrabandear um pequeno exemplar da Bíblia. Os agentes penitenciários faziam ele estender as mãos, e então golpeariam “sem piedade” usando a vara de limpeza de metal de um rifle.

Da mesma foram, em julho de 2011, uma mulher cristã e seu neto foram executados por um pelotão de fuzilamento no condado de Onsong, província de North Hamgyong, por causa de sua fé. Em 2015, outras seis pessoas foram condenadas por praticar o cristianismo e também foram executadas por um pelotão de fuzilamento no condado de Yeonan, na província de South Hwanghae. Até 40 outras pessoas foram condenadas a viver a vida inteira no campo de prisioneiros políticos.

Com informações de Christianity Daily

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se