21.6 C
Vitória
sábado, 13 agosto 2022

Coreia do Norte: a história de um cristão em rota de fuga

north-korea
Soldados norte-coreanos vigiam a fronteira com a China // Foto: Pixabay

O cristão norte-coreano Timothy fugiu duas vezes para a China após os pais deixarem a Coreia do Norte quando ainda era criança

Por Marlon Max

Timothy é um cristão norte-coreano que se tornou uma ameaça à ordem do país comunista após a conversão de sua família. Em entrevista à Portas Abertas Brasil ele relata como fugiu da perseguição. Ele começou a correr riscos quando seus pais fugiram da Coreia do Norte. O governo local então passou a classificar Timothy como “filho de traidores”. Por isso, não teve mais acesso a educação, apesar de não ter sido ele quem supostamente traiu o país.

De acordo com Portas Abertas, ao tentar entrar no exército, a resposta foi que não podia. Isso acabou com a única esperança que possuía. Viver nas ruas, pedir comida, dormir no concreto e sobreviver, tudo isso já era ruim, mas, quando viu seus sonhos se despedaçando, decidiu fugir. O pensamento que tinha era que qualquer lugar seria melhor que a Coreia do Norte, conta o norte-coreano. 

Apesar disso, cruzar a fronteira foi difícil. Timothy pensou em viver na China, mas caso fosse denunciado, seria preso e enviado de volta à Coreia do Norte. Ele revelou em entrevista que, após cerca de duas semanas, conheceu um missionário que lhe ofereceu abrigo. Apesar de achar que fosse um sequestrador, foi com o missionário.

Rio Tumen e área da fronteira entre China e Coreia do Norte. /// Foto: Portas Abertas

Mas por pensar que fariam algo com ele ou lhe dariam remédios para dormir e o levariam a um local desconhecido, fugiu no mesmo dia. “Na realidade, aquela foi a primeira oportunidade que Deus me deu, mas eu não entendi. Na época, não sabia da existência de Jesus e fugi da oferta dele”, relata.

Após fugir da casa segura, oferecida pelo missionário, Timothy foi preso ao tentar passar pela fronteira da China com a Mongólia e enviado de volta para a Coreia do Norte. Apesar das coisas terríveis vividas no país de origem, conseguiu fugir de novo para a China. Dessa vez, foi a uma escola americana em busca de ajuda para entrar em um país democrático, mas acabou novamente na prisão. A história de Timothy continua com a intervenção de Deus em sua vida, através da ação de missionários e pessoas comprometidas com a causa do evangelho. A missão Portas Abertas revelará a segunda parte da história de Timothy nos próximos dias. 

Com informações Portas Abertas

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se