Uma conversa sobre Ciência e fé cristã

Foto: Reprodução

“Nem a academia e nem a igreja estão preparadas para discutir fé e ciência”, disse o professor Gustavo Assi, da Associação Brasileira de Cristãos na Ciência, ABC2.

Dizem que ciência e fé não se discutem, mas os assuntos são amplos e trazem muitas dúvidas, sobretudo no meio cristão. Agora as indagações sobre essa temática poderão ser solucionadas com o programa “Conexão – Ciência e Fé”, da Associação Brasileira de Cristãos na Ciência (ABC2).

Trata-se de uma conversa informal com profissionais da ciência e da Igreja. Os temas são variados: cosmologia, origem dos planetas, a teoria da evolução, a origem do homem, a moralidade, como a teologia discute com as teorias e descobertas científicas e até o que toca na vida do crente como enfrentamentos e objeções.

“São assuntos instigantes e que despertam dúvidas, principalmente na fase da universidade, onde o acadêmico começa a ter outras visões de mundo entrando em seu radar”, explicou o apresentador do Programa, professor Gustavo Assi.

O primeiro programa foi exibido na última segunda-feira (14) no canal do Youtube da ABC2. E mostrou exemplos de cristãos que conseguiram fazer uma boa interação entre ciência e fé. Participaram da conversa o pastor Guilherme de Carvalho, da Igreja Esperança, de Belo Horizonte (MG), professor e físico e presidente da ABC2, Roberto Covolan e o economista e filósofo, Marcelo Cabral.

“Essa é uma questão fundamental, mas percebo que muita gente tem medo de ciência por se sentirem abalados com suas convicções, por isso esse assunto precisa ser discutido. Além de ser enriquecedor para a vida de fé da cristão”, disse Roberto Covolan.

Assista o primeiro programa

Sobre o programa

O programa será mensal, gravado em um ambiente informal, com duração de 30 a 60 minutos. Serão 12 episódios exibidos até dezembro desse ano. É destinado a estudantes universitários crentes ou não, ou a quem se interessar por ciência.

“Nem a academia e nem a igreja estão preparadas para discutir fé e ciência de maneira educada em alto nível, com o devido rigor. Por um lado a academia secular menospreza qualquer chance da religião de descobrir verdades. E por outro lado a igreja também tem um movimento parecido, onde desqualifica as descobertas científicas como se fossem ameaças à fé. Então, esse programa vem justamente aproximar esses 2 campos, que estão separados. E nós entendemos que eles caminham juntos”, explicou Gustavo.

Gustavo Assi

É professor Doutor do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP).

É também coordenador do Curso de Graduação em Engenhara Naval da EPUSP desde 2014.

Gustavo é presbítero da Igreja Presbiteriana Ebenézer, de São Paulo e sempre estudou sobre o assunto.

“Sempre tive muito interesse pela interação entre fé e ciência e entre fé e tecnologia, venho estudando e trabalhando nesse assunto a alguns anos. E por isso resolvi me juntar com outras pessoas que também gostam da área para formar a Associação Brasileira de Cristãos na Ciência, que trabalha para promover o diálogo entre os campos da ciência e da fé cristão no Brasil”.


Leia mais

Pesquisa sobre Ciência e religião
Ciência e fé discutidas em conferência