25.5 C
Vitória
quinta-feira, 18 agosto 2022

Convênio entre Banco de Brasília e Conselho de Pastores do DF beneficiará milhares de famílias

Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A nova linha de atendimento oferecida engloba todos os produtos ofertados pela instituição bancária. As condições são mais acessíveis

Por Patricia Scott 

Um acordo de cooperação técnica foi assinado entre o Governo do Distrito Federal (GDF) com o Banco de Brasília (BRB). A parceria possibilita um convênio financeiro com o Conselho de Pastores Evangélicos do Distrito Federal (Copev). O anúncio ocorreu, no final de junho, durante reunião com líderes religiosos na Igreja de Deus, que fica na 409/410. O benefício alcança os evangélicos e as lideranças religiosas associadas à entidade. 

O governador Ibaneis Rocha (MDB) destacou a parceria do poder público com as igrejas evangélicas. “Trabalhamos durante toda a pandemia ao lado das igrejas do Distrito Federal, o que nos ajudou muito, trazendo coisas boas para as famílias de Brasília, como o cartão Prato Cheio, alimentação para aqueles que precisam, atendimento às comunidades carentes, tudo em parceria com as igrejas”.

Já o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, salientou que a iniciativa beneficiará mais de um milhão de pessoas, direta e indiretamente. “Queremos fazer com que as igrejas possam de fato usar recursos para promover o bem da sociedade”, ressaltou o gestor.

A nova linha de atendimento oferecida engloba todos os produtos ofertados pela instituição bancária. As condições são mais acessíveis. Isto significa redução de tarifas em máquinas de crédito, em taxas de juros e no valor de seguros, sem contar a isenção de anuidades.

“Isso é muito bom, porque por muito tempo a Igreja ficou fora do governo, e agora pode participar”, ressaltou o presidente do Copev, Josimar Francisco, que afirmou: “Às vezes, as igrejas querem comprar um templo, uma terra, principalmente depois das regularizações, que são muito importantes, e não têm recursos”. Instituição sem fins lucrativos, o Copev reúne mais de cinco mil pastores evangélicos.

Vale frisar que entre 2019 – ano da implantação do programa Igreja Legal – e 2022, o GDF regularizou 248 imóveis ocupados por lideranças religiosas, por intermédio da Terracap e da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). Esse número é superior ao atingido entre 2009 e 2018. Durante esse período, foram firmados 190 acordos pela legislação vigente, a Lei Complementar nº 806/2009.

Com informações Agência Brasília

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se