26 C
Vitória
segunda-feira, 27 setembro 2021

Igreja Batista se pronuncia sobre impeachment de Bolsonaro

Instituição foi citada em documento protocolado na Câmara dos Deputados, nessa terça-feira, 26, com pedido de impeachment contra o presidente da República Jair Bolsonaro

A Convenção Batista Brasileira se pronunciou, nesta quarta-feira, 27, sobre o pedido de impeachment assinado e protocolado por representantes evangélicos e católicos, contra o Presidente da República, Jair Bolsonaro, na Câmara dos Deputados.

A nota assinada pelo Presidente da Convenção, Pastor Fausto Aguiar de Vasconcelos, diz que a Convenção mantém a sua posição apolítica. E por este motivo, divulgou o pronunciamento para informar que, “mesmo tendo sido citada, não se faz representar e não assinou o manifesto”.

A Ordem de Pastores Batistas do Brasil, que é formada por 14 mil pastores, também se manifestou. E disse que não estabeleceu parceria com o grupo responsável por protocolar o documento.

Já a Convenção Batista no Espírito Santo, segundo estado com maior número de evangélicos do país, também veio a público destacar que preza pela separação entre igreja e Estado. A nota assinada pelo pastor, Marcio Soares, informa que a instituição não participou do requerimento.

O pedido de impeachment

O documento com o pedido de impeachment contra Bolsonaro foi assinado por 380 pessoas ligadas a diferentes denominações evangélicas, além da igreja católica e de 17 movimentos cristãos.

“Temos a consciência de quem nem todas as pessoas das nossas igrejas são favoráveis a esse ato que estamos fazendo, mas é importante destacar essa pluralidade e as contradições que existem no âmbito do Cristianismo. Nem todo Cristianismo é bolsonarista”, afirmou a pastora Romi Márcia Bencke, representante do Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se