22.1 C
Vitória
domingo, 5 dezembro 2021

Novos conflitos na Faixa de Gaza

Violência acontece após operação secreta em Gaza que resultou na morte de um comandante do Hamas, seis outros militantes palestinos e um coronel israelense. Um brasileiro que estava no local diz que apesar dos conflitos, Israel está tranquilo.

Dezenas de foguetes foram lançados da Faixa de Gaza contra áreas do sul israelense, ao que respondeu enviando caças para destruir “alvos terroristas” no território palestino, nesta segunda-feira (12).

Os ataques começaram na noite de domingo. Segundo o exército israelense, pelo menos 13 milicianos palestinos, um soldado israelense e um civil palestino em Israel morreram.

Sirenes de alerta foram acionadas no sul de Israel e um ônibus israelense foi atingido pelos projéteis palestinos. O “Iron Dome”, sistema de interceptação de mísseis dos israelenses, foi ativado. (vídeo abaixo).

Até então, a calma parecia ter voltado à fronteira entre Israel e Gaza após a operação secreta israelense na Faixa de Gaza, que foi descoberta e levou a combates que resultaram na morte de um comandante do Hamas.

Palestinos lançaram 17 foguetes contra o sul de Israel na noite de domingo em reação à incursão e a ataques aéreos que o Hamas, o principal grupo armado de Gaza, disse terem visado cobrir o recuo de um carro usado pelos soldados israelenses.

Depoimento

 

Foto: Arquivo pessoal

O empresário brasileiro Verlei Bueno, da Igreja Reviver de Itajaí (SC) chegou de Israel nesta segunda (12). Ele visita o país desde 2001. Já está acostumado a encarar os conflitos.

No domingo (11) ele passeava com a família pelas ruas de Jerusalém (foto ao lado), quando os ataques aconteceram. Mas segundo ele, as cidades não são atingidas, “e por incrível que pareça é tudo tranquilo”, diz.

“Israel é muito tranquilo. E nunca presenciei nenhum tipo de confusão dentro do país. Toda a confusão e os ataques acontecem na faixa de gaza, que é bem distante de onde a população mora. E ao contrário do que se é informado pela mídia no mundo, Israel é o lugar mais seguro do mundo.

O país tem o melhor sistema antimíssil do mundo e por isso os ataques não acontecem à população. Israel não ataca, apenas se defende e ainda mantém a faixa de gaza. além de cuidar dos soldados que se ferem no local. Eu tenho certeza que Deus protege Israel. “, contou.

Foto: arquivo pessoal

Na foto (ao lado) ele está em um local mais próximo onde os conflitos acontecem.

O empresário conta que não é permitido levar celular ou qualquer material eletrônico na faixa de gaza, “os muçulmanos proíbem tudo, além disso, não somos autorizados a andar na região”, diz.

*Com informações da Agência EFE e G1


Leia mais

ONU condena ataque de Israel na Faixa de Gaza
Guerra na Faixa de Gaza em 2014 já soma mais 2 mil mortos
Egito abre fronteira com a faixa de Gaza

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se