back to top
20.9 C
Vitória
domingo, 23 junho 2024

Confira 5 dicas bíblicas para não errar no namoro

Foto: FreePik

O relacionamento ganha uma nova dimensão quando o casal deseja refletir a glória e o amor de Deus 

Por Patricia Scott

O namoro é um passo importante na vida do crente. Isto porque ele é a preparação para o casamento. É o período de conhecer um ao outro, descobrindo os defeitos, as qualidades, os projetos e sonhos, como também o nível do compromisso com o Senhor.

Não à toa, o apóstolo Paulo ensina em 2 Coríntios 6.14: “Não se ponham em jugo desigual com os descrentes. Pois que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão existe entre a luz e as trevas?” Ele deixa claro a importância de compartilhar a mesma fé para desfrutar de uma vida em comum saudável, sem contar que os ensinamentos de Cristo são inegociáveis.

O namoro precisa ter a intenção de refletir o amor de Deus. Assim, o relacionamento ganhará uma vida dimensão. “Um relacionamento fundamentado na Palavra de Deus é essencial. Isso significa buscar alguém que não apenas compartilhe seus valores cristãos, mas que também esteja comprometido em viver segundo esses valores”, afirma o pastor Luiz Magalhães, autor do livro “Namorar sem Errar”.

- Continua após a publicidade -

A partir de princípios bíblicos sólidos, o pastor considera ser o caminho para a construção de um relacionamento que honra a Deus, além de enriquecer a vida do casal de namorados.

Confira 5 dicas bíblicas para não errar no namoro

1. Compatibilidade Espiritual

“Um relacionamento fundamentado na Palavra de Deus é essencial. Isso significa buscar alguém que não apenas compartilhe os valores cristãos, mas que também esteja comprometido em viver segundo esses valores”, diz o pastor Luiz Magalhães, acrescentando que a “compatibilidade espiritual é a chave para um relacionamento que glorifica a Deus, pois juntos poderão crescer na fé, servir a comunidade e edificar uma família que reflete o amor de Jesus”. Por isso, ele orienta o crente a procurar “alguém que esteja totalmente envolvido com o Reino de Deus e que seja mais apaixonado por Jesus do que por você”.

2. Oração

“A oração deve ser a fundação do seu relacionamento. Apresente seus planos, sonhos e preocupações a Deus, pedindo que Ele guie cada decisão e cada passo que vocês dão juntos”, prega o pastor Luiz Magalhães. De acordo com ele, a oração conjunta fortalece o vínculo entre o casal e os aproxima de Deus, estabelecendo uma comunicação aberta e honesta desde o início. Além disso, “a oração individual por seu parceiro é uma forma poderosa de suporte e intercessão nos momentos de dificuldade”. O líder religioso aconselha que cada um certifique-se de continuar a crescer espiritualmente na mesma medida de antes de começar o relacionamento, ou até mais.

3. Base na Palavra de Deus

De acordo com o pastor Luiz Magalhães, um relacionamento centrado na Bíblia é um relacionamento destinado ao sucesso espiritual e emocional. “Estudem a Palavra de Deus juntos, apliquem os ensinamentos e permitam que moldem seu relacionamento. Isso envolve não apenas ler a Bíblia juntos, mas também participar de estudos bíblicos, ir à igreja juntos e servir na comunidade”. Ele diz ainda que um relacionamento enraizado em Cristo é fortalecido contra as tempestades da vida. Sendo assim, o pastor aconselha confiar que “Deus tem o melhor para você. Encarregue-o de ajudá-lo nessa escolha. Só Ele sabe exatamente o que é melhor para você” (Jeremias 29.11).

4. Aprovação dos Pais e Líderes Espirituais

“A bênção dos pais e dos líderes espirituais é inestimável em um relacionamento. Eles oferecem sabedoria proveniente de anos de experiência e entendimento da vontade de Deus”, pondera o pastor Luis Magalhães. Além disso, ele considera que a aprovação deles serve como uma confirmação adicional da direção de Deus para seu relacionamento. “Em situações onde os pais não são crentes, o conselho de líderes espirituais torna-se ainda mais crucial”.

Magalhães observa a necessidade de comunicar aos pais sobre a intenção de começar a namorar. “Peça ao seu líder para conversar com o líder da outra pessoa para saber se ela está livre para começar um relacionamento de namoro. Caso ambos estejam livres para começar um relacionamento e exista correspondência, os dois (supervisionados pelos líderes) devem começar a orar e a aguardar a aprovação de Deus”, expõe e emenda: “Peça que seus pais abençoem vocês”.

5. Pureza e Respeito Mútuo

O pastor ressalta que o namoro deve ser um tempo de construção de um fundamento sólido para um futuro casamento, respeitando os limites estabelecidos por Deus. Isso inclui manter a pureza física e emocional, respeitando os limites um do outro, e cultivando um relacionamento que se concentra mais no desenvolvimento espiritual e emocional conjunto do que na gratificação física. “Esse compromisso com a pureza e o respeito mútuo não apenas honra a Deus, mas também estabelece uma base sólida para o casamento”.

No entanto, Magalhães considera que a maioria dos jovens não consegue separar os relacionamentos afetivos do envolvimento físico. Assim, “boa parte dos jovens cristãos acaba permitindo que a impureza invada seu namoro, roubando-lhes a santidade, a pureza e a autoridade para viver em comunhão com Deus e ministrando às pessoas ao seu redor”. Entretanto, o pastor lembra o ensinamento bíblico que a pureza deve ser a atitude de uma pessoa que está procurando um cônjuge.

O líder religioso indica o estabelecimento de limites. “Você não deve pensar o quanto pode se aproximar do limite sem pecar, e, sim, decidir ficar o mais longe possível dele”, frisa Magalhães. Ele assevera que Deus não aprova o sexo antes do casamento. “Por isso, estabeleça limites claros quanto aos toques, carícias e beijos. Quanto mais longe você ficar, menos vai errar”.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -