16.9 C
Vitória
sábado, 31 julho 2021

Confeiteiro cristão, Jack Phillips e sua saga no Tribunal de justiça

Jack Phillips já sofreu outras ações judiciais porque se recusou fazer bolo para um casamento gay. Agora, o confeiteiro é novamente alvo de outro processo por não querer fazer um bolo ‘transgênero’

O famoso confeiteiro cristão nos EUA, Jack Phillips, enfrentou novamente o tribunal de justiça após se recusar a fazer um bolo para um homem ‘transgênero’, que se identifica como mulher. O julgamento aconteceu na segunda-feira, 22.

A ação judicial é a mais recente em uma série de casos que colocam os direitos das pessoas LGBTQ contra posicionamentos religiosos de comerciantes. Em 2018, Phillips conseguiu uma vitória parcial na Suprema Corte dos EUA por outro processo, na qual ele se recusava a fazer um bolo para um casamento gay.

O julgamento, que foi conduzido por um juiz estadual em Denver, Colorado, foi relacionado à ação movida pelo advogado Autumn Scardina, que tentou pedir um bolo azul por fora e rosa por dentro, em homenagem à sua transição de gênero.

Sean Gates, advogado do confeiteiro, disse que sua recusa em fazer o bolo de Scardina não foi um ato de discriminação. A defesa alegou também que ele não poderia criar um bolo com uma mensagem da qual discordasse. “A mensagem seria que ele concorda que uma transição de gênero é algo a ser celebrado”, disse Gates.

Apoio

O evangelista Franklin Graham usou as redes sociais para apoiar Jack. “Jack Phillips, o confeiteiro cristão do Colorado que se recusou a criar bolos com mensagens que vão contra suas convicções cristãs, está de volta ao tribunal esta semana. Ele tem o direito de viver de acordo com suas fortes crenças religiosas. Junte-se a mim para orar por Jack e sua família nesta saga aparentemente sem fim”, declarou o evangelista.

*Com informações de Associated Press

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se