Comunhão é destaque em Rádio de SP

Foto: Divulgação

Reportagem “Mãe: o mais doce, puro e singelo amor” serviu de referência para um debate nesta quarta (15) entre pastores e especialistas na Rádio IPB de São Paulo

A Comunhão foi destaque nesta quarta (15) no programa “Passando a limpo”, da Rádio IPB, Igreja Presbiteriana do Brasil, de São Paulo, que abordou sobre o tema Mãe. Conduziram o programa os pastores Rosther Guimarães Lopes, da Igreja Presbiteriana Unida de São Paulo e presidente da Apecome e Rodrigo Leitão, da Igreja Presbiteriana de Itatiba.

No estúdio da Rádio participaram do debate, a doutora em antropologia social e professora do Mackenzie, Lídice Meyer,  e a pedagoga e ex-presidente da Federação das Sociedades Auxiliadora Feminina (SAF), Eunice Costa Cordeiro Neto. E de Vitória (ES), por skype, a jornalista Priscilla Cerqueira, da Comunhão, também interagiu na conversa.

A reportagem “Mãe: o mais doce, puro e singelo amor”, que saiu na última edição de Comunhão, foi um dos destaques do programa. O conteúdo serviu de base para avaliar a importância da mulher no lar, mostrando exemplos de mulheres de fé, que perseveram em oração por seus filhos.

Jornalista Priscilla Cerqueira durante o debate. Foto: Aline Pagotto

“Fiquei feliz em poder compartilhar o conteúdo com milhares de evangélicos no Brasil através de histórias que ouvi e escrevi sobre mães.

Além do mais, mostra biblicamente como deve ser e agir uma mãe cristã, segundo os princípios da palavra de Deus, sabendo que ela é a guardiã da fé entre os seus”, destacou Priscilla, autora da reportagem.

“Foi gratificante para mim. E sempre muito bom falar de como ser mãe, o nosso testemunho e exemplo”, declarou Eunice. Ela também parabenizou a Comunhão pela reportagem tão essencial sobre o tema. “Que Deus abençoe nesse ministério de divulgar esses ensinos através da revista”, disse.

Liderança 

Durante o programa também foi abordado o papel da mulher na liderança da igreja para mostrar aos jovens os caminhos de Deus. A começar pelo exemplo. Tema que também foi abordado na reportagem.

“A mãe lidera pelo exemplo em casa, pois são o espelho dos filhos. Na sala de aula é preciso contagiar o aluno. A mãe precisa se engajar em alguma atividade da igreja e as sociedades internas são o caminho para isso. Não tem preço a nossa vivencia na igreja. Estamos vivendo um esvaziamento na igreja por que os jovens estão saindo. Isso é porque as mães tem falhado no papel de educar. Além disso, é preciso muita oração”, explicou Eunice, que trabalhou por quase 40 anos na educação em São Paulo.

A antropóloga Lídice lembrou que hoje as mães exercem várias tarefas. E como cristã, parece que são mais atividades. Ela exortou a liderança não só para as mulheres como também para os homens.

“A mulher pastoreia seus filhos em casa. Mas ambos tem várias funções. Deus faz com que o tempo de homem e mulher seja maior que 24 horas. É milagroso, mas vc consegue cuidar da igreja, da sua casa, marido e trabalho secular. Não tenha medo de assumir as tarefas que Deus colocar em seu coração. Temos de ter homens e mulheres na liderança para que esses jovens ao crescerem na graça de Cristo. Continue crescendo e sendo testemunha de Deus”, disse Lídice.

Veja o debate


Leia mais

Mãe: maior influência de fé para os filhos
A “maioridade”: os 21 anos de Comunhão