17.7 C
Vitória
segunda-feira, 27 junho 2022

“Código do Armagedom” chega às telonas no segundo semestre

Foto: Reprodução

O longa une ação, aventura e os mistérios das profecias descritas em Apocalipse. No elenco, Bruna Karla e Felipe Folgosi. Saiba mais!

Por Patricia Scott 

Os cinéfilos de plantão não podem perder “Código do Armagedom”. O longa tem previsão de lançamento nas telonas do Brasil no segundo semestre deste ano. A distribuição é da 360 WayUp. A produção nacional mistura ação, aventura, segredos e os mistérios em volta das profecias descritas no livro do Apocalipse. O roteiro, a direção e a produção são de Daniel Friesen, da Savd Filmes.

A história gira em torno de três irmãos, que têm a vida transformada a partir de uma viagem ao exterior. Eles se deparam com um antigo tesouro do avô, que os conduz à maior aventura já vivenciada pelo trio: a descoberta da existência de uma antiga ordem mundial que pretende interferir nos acontecimentos do fim dos tempos.

“A ideia surgiu da inspiração de uma leitura em Apocalipse 12, onde diz que a cobra se transformou num dragão. Minha mente ficou totalmente fértil e pensei como essa metamorfose acontece. Marine e eu somos os autores desse roteiro. Começamos a desenvolver a ideia com a ajuda do meu tio João Friesen em um trabalho bem demorado. Levamos de 2 a 4 anos até esse roteiro ser concluído e lapidado”, detalha Daniel.

O filme tem imagens captadas no Rio de Janeiro e no Paraná e, também, no exterior, nas cidades de Cairo e Saqqara, no Egito, e na Alemanha. O longa está repleto de efeitos especiais, com direito a perseguições a cavalo e explosões, sem fazer uso de Chroma Key. Por isso, o projeto tem tudo para agradar cinéfilos de todas as idades. O elenco traz o casal Daniel e Marine Friesen, os cantores Bruna Karla e Sandro Alcântara, DJ Naudão. Participam também o ex-jogador tetracampeão da Seleção Brasileira Jorginho, além dos atores Felipe Folgosi, Antonio Birman, Arnobio Oliveira e Luiz Carlos Gonsalvez.

O casal Daniel e Marine Friesen – Foto: Divulgação

“A pesquisa foi bastante abrangente, porque todos os fatos citados durante o filme são verídicos. Quis manter a autenticidade das informações e trazer essa pegada de caça do tesouro, aventura, romance e sair um pouco do padrão de filmes cristãos. Mas mantendo a mensagem principal do Evangelho e acredito que a gente conseguiu fazer isso com grande êxito. A expectativa está alta demais”, celebra o diretor Daniel Friesen.

Conheça Daniel Friesen
Diretor de várias produções artísticas e de audiovisual/musical filmadas no Brasil, na Áustria e na Alemanha, Daniel Friesen, que nasceu em lar cristão, dirigiu seu primeiro longa-metragem aos 12 anos. Ele fez vários cursos na área de audiovisual, inclusive na renomada SAE Institute, em Munique, na Alemanha, e nas escolas de cinema de Nova York.

“Acredito que a pessoa que só fez técnica sem criatividade vira uma coisa superficial. Deus me deu um dom a mais e gosto muito daquilo que faço, mas não paro de aprender e estudar”, ressalta.

Defensor da arte como forma de evangelizar e anunciar o Evangelho de Cristo, Daniel se inspira na carreira do diretor Christopher Nolan, responsável por longas como a trilogia “Batman” e “A Origem”, e dos irmãos Kendrick, grandes expoentes do cinema cristão que produziram obras, como “Mostra-me o Pai” e “Quarto de Guerra”.

“As artes são um canal de mensagem muito forte, e o audiovisual é a moeda da vez. Precisamos ter conteúdo mais diversificado e alcançar mais faixas etárias sem algo óbvio e padrão. Os Kendrick são os primeiros que conseguiram sair da caixa mesmo com histórias bem redondinhas. Existem espaços para outros gêneros dentro do cinema cristão e só quem trabalha nesse meio pode fazer avançar no entretenimento. Existem tantas possibilidades, tanto espaço para tanta gente. Com ‘Código do Armagedom’, queremos fazer um marco com a produção cristã num longa-metragem”.

Bastante entusiasmado com o mercado do cinema cristão no Brasil, Daniel Friesen já tem outros cinco roteiros prontos para ganharem vida nas telas. Em agosto, ele inicia as gravações do filme pós-apocalíptico “Até Que o Fim nos Separe”, que será lançado diretamente no streaming.

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se