22.1 C
Vitória
domingo, 5 dezembro 2021

Cláudio Duarte alerta a Igreja sobre o fim das liberdades no País

“O crente precisa se envolver na política. Estamos à beira de uma revolução, de uma guerra civil. Não estou potencializando, mas alertando a Igreja”

Por Patricia Scott 

O pastor Cláudio Duarte, um dos mais influentes líderes evangélicos do país, alerta à igreja brasileira quanto ao fim das liberdades de expressão e religiosa no Brasil. Sem citar nomes, ele chama a atenção para a prisão do presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, por ter expressado suas opiniões contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele cita o dia 7 de setembro, data em que haverá mobilização na Avenida Paulista, em São Paulo. O ato será em apoio ao presidente Jair Bolsonaro e o voto impresso, como também um protesto contra os abusos cometidos pelos integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Como pastor, eu preciso alertar a Igreja de alguma forma, não apenas do ambiente religioso, mas do ambiente político”, afirma e ressalta: “O crente precisa se envolver na política. Nós estamos à beira de uma revolução. Estamos à beira de uma guerra civil, e eu não estou potencializando. Estou alertando a Igreja”.

O pastor ressalta estar disposto a morrer pela bandeira que defende. No entanto, Cláudio Duarte enfatiza que não infringirá nenhuma lei, a não ser que o obrigue a fazer algo que Deus seja contrário.

“Não dá mais, eu prefiro que meu neto olhe pra mim, ou pro meu nome, daqui uns anos, e diga: ‘vovô levantou uma bandeira, lutou por ela, morreu por ela, não foi covarde, não foi covarde’, do que calar minha boca”, frisa e conclui: “Não estou defendendo nenhum partido. Sou a favor do bem-estar de todos. Que Deus nos ajude!”.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se