27.3 C
Vitória
terça-feira, 31 março, 2020

Você sabia que o cigarro eletrônico também faz mal?

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Rivaldo lança campanha para arrecadar alimentos

Rivaldo, usou sua rede social para propor um desafio aos seus amigos para ajudar as famílias que não tem o que comer na quarentena

Número de mortes pelo novo coronavírus no Brasil chega a 159

Estados com mais casos foram São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. Saiba mais!

Atletas mantêm vagas para os Jogos Olímpicos em 2021

COI confirmou que os atletas já classificados para os Jogos Olímpicos tem vaga assegurada. A nova data do evento será de 23 de julho a 8 de agosto de 2021

Consultor da Red Bull queria que os pilotos pegassem a COVID-19

O conselheiro de automobilismo da Red Bull, Helmut Marko, queria que os pilotos de Fórmula 1 de sua equipe, fossem infectados com o COVID-19

Estudos já demonstraram que o cigarro eletrônico aumenta o risco de infarto agudo do miocárdio e de doenças respiratórias e pulmonares, como a asma

O cigarro eletrônico não é um produto inócuo, tem substâncias cancerígenas e aditivos com sabores, com efeitos tóxicos ainda desconhecidos sobre a saúde, informa o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca).

Por ser uma novidade e existirem inúmeras formas, gerações, marcas e líquidos, os efeitos de longo prazo na saúde decorrente das inúmeras substâncias presentes no vapor dos Dispositivos Eletrônicos para Fumar (DEF), ou cigarros eletrônicos, ainda não são completamente conhecidos. “O consumo dos cigarros eletrônicos não é recomendado. Qualquer produto derivado do tabaco causa dependência e é prejudicial à saúde”, adverte Andrea Reis, da Divisão de Controle do Tabagismo, do Inca.

De acordo com o Instituto, a forma como o produto vem sendo divulgado em diferentes países é problemática, pois leva as pessoas a acreditaram que é um produto menos nocivo do que os cigarros convencionais. “As mesmas técnicas de marketing e publicidade usadas no passado com os cigarros tradicionais, passando a imagem de que não há riscos, acabam estimulando o consumo deste produto por crianças e jovens”, alerta Andrea.

CIGARRO ELETRÔNICO – O QUE VOCÊ PRECISA SABER

A partir das informações disponibilizadas pelo Inca no estudo “Cigarros eletrônicos: o que sabemos? Estudo sobre a composição do vapor e danos à saúde, o papel na redução de danos e no tratamento da dependência de nicotina”, seguidas pela avaliação de Andrea Reis, o Saúde Brasil esclarece e tira algumas dúvidas sobre o assunto. Veja:

O que é o cigarro eletrônico?

É um dispositivo eletrônico utilizado para fumar alimentado por uma bateria. Contém um cartucho que armazena nicotina líquida, água, substâncias aromatizantes e solventes, como glicerina e propilenoglicol.

Cigarro eletrônico é permitido no Brasil?

Não. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proíbe a comercialização, a importação e a propaganda de quaisquer Dispositivos Eletrônicos para Fumar (DEF) como medida de precaução e proteção à saúde de nossa população.

Qual é o perigo dos cigarros eletrônicos?

Eles contém nicotina, que causa dependência. Este é o primeiro perigo. Além disso, o cigarro eletrônico é o termo utilizado para definir uma grande variedade de produtos que divergem em relação a formato, as concentrações de líquidos, a marcas, etc. Portanto, pressupõe-se que haja também uma variedade em sua toxicidade e nas consequências para a saúde de quem faz uso, dificultando as conclusões de estudos e do controle sobre o que é consumido.

Mesmo diante da variedade de produtos, já se pode dizer que os cigarros eletrônicos representam dois tipos de riscos: o risco individual, que é o surgimento de doenças relacionadas ao seu uso, a ocorrência de explosões e a intoxicação, principalmente por crianças, pelo contato com seu líquido; e o risco coletivo, que seria o impacto da entrada e consumo desses produtos nas medidas de controle do tabaco de um país.

Cigarro eletrônico faz mal à saúde?

Sim. Estudos já demonstraram que o cigarro eletrônico aumenta o risco de infarto agudo do miocárdio e de doenças respiratórias e pulmonares, como a asma. Além disso, esses produtos possuem em sua composição substâncias reconhecidamente cancerígenas.

O cigarro eletrônico ajuda a parar de fumar o cigarro comum?

O uso de cigarro eletrônico não é tratamento. Não há evidência científica que comprove que o uso do cigarro eletrônico seja eficaz para parar de fumar. Por outro lado, as evidências contrárias vêm se acumulando, ou seja, fumantes que usam estes produtos tem menos chance de deixar de fumar. No Brasil, temos tratamento gratuito no SUS para quem quer deixar de fumar de maneira segura.

*Da redação com informações do Ministério da Saúde.


leia mais

Homens estão cuidando mais da saúde, diz estudo
Jogos estimulam saúde mental e física de idosos

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Coronavírus: Os eventos evangélicos que já foram cancelados

Devido a pandemia que se instalou no país por conta da Covid-19, muitos eventos evangélicos foram cancelados, suspensos ou adiados. Confira!

Oficina sobre comicidade no ambiente hospitalar

O Lacarta Circo Teatro abre inscrição para palhaço hospitalar. A oficina acontecerá dia 14 e 15 de março das 09h às 16h, na sede...

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

“Superação” é o 10º álbum de carreira de Damares

"Superação" é o primeiro projeto musical no formato digital de Damares. Novo álbum terá 12 faixas. E já está disponível nas plataformas de streaming

Programas on-line para mentoreamento de homens e mulheres

Ministérios vão transmitir série de lives com objetivo de fortalecer as famílias e oferecer aos pastores, líderes e cônjuges ferramentas para o cuidado intencional, discipulado e mentoreamento

Vem aí o Festival de Cinema Cristão 2020

Entre as novidades do Festival desse ano estão a abertura para a categoria de filmes para surdos e mudos. Inscrições começam dia 1º de abril e vão até 30 de junho

Um encontro diário com a Palavra de Deus

A SBB mobiliza-se para levar esperança à população brasileira, disseminando, pelos meios digitais, a mensagem da Bíblia Sagrada. Entre as ações estão a campanha #PalavradeEsperança e o podcast Um minuto com a Bíblia