Países se unem para promover cidades mais cidadãs

Vitória é a sede nacional da Associação Internacional das Cidades Educadoras. Foto: Reprodução

O VII Encontro Nacional de Cidades Educadoras reuniu mais de 100 gestores de todas as regiões do país, além de representantes da Argentina e de Portugal.

Sediado em Vitória (ES), o evento atraiu participantes de 21 municípios de 11 estados, que trocaram experiências para promover a coletividade e a cidadania.

“Trabalhamos para que cada um dos espaços da cidade seja fonte de educação e para que todas as pessoas possam viver, desfrutar e emancipar-se, aproveitando ao máximo as oportunidades”, conta Alberto Frederico Salume, assessor técnico da Secretaria de Gestão, Planejamento e Comunicação (Seges).

O evento

Com o tema “Criando Espaços de Convivência Segura e Sustentável”, durante os dias 3 e 6 de abril, os participantes refletiram sobre o conceito de Cidade Educadora, bem como a sua aplicação em temáticas transversais e de grande impacto na vida das pessoas.

O encontro foi organizado pela Rede Brasileira de Cidades Educadoras (Rebrace) e contou com o apoio do Ministério da Saúde e Organização Pan-Americana de Saúde – (OPAS).

Cidade educadora

Vitória, capital do Espírito Santo, é a sede nacional da Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE). No período de três anos, a contar de 2017, a capital irá organizar reuniões, conduzir trabalhos e expandir o número de cidades participantes. São cerca de 500 cidades no mundo ligadas à entidade. No Brasil, são apenas 14 cidades e, no Espírito Santo, apenas Vitória é uma cidade educadora, desde 2013.