26.3 C
Vitória
sábado, 10 abril 2021

Ciclone Amphan atinge Bangladesh e Índia durante quarentena

Como se não bastasse o coronavírus, cristãos locais ainda enfrentam, o ciclone. Eles pedem oração e relatam a situação na região afetada pelo fenômeno natural

A COVID-19 chegou a Bangladesh, e mais de 25 mil pessoas foram infectadas pelo coronavírus. Porém, a população local tem mais uma preocupação: o ciclone tropical Amphan.

Os ventos de até 270 quilômetros por hora atingiram também o estado de Bengala Ocidental, na Índia e forçou mais de 400 mil indianos e 1,5 milhões de bengaleses a deixarem as casas e ir para abrigos. Nestes refúgios, não há como ficarem isolados para evitar a COVID-19.

De acordo com os meteorologistas, o ciclone é o mais forte que passou pela Baía de Bengala nos últimos 20 anos. Ele pode causar inundações, deslizamentos de terra, maremotos e ondas de até 5 metros de altura.

A Portas Abertas recebeu uma ligação de parceiros na região, ele pediu oração e relatou a situação dos cristãos locais. “A autoridade local anunciou para todas as pessoas ficarem em casa e pediu para estarmos preparados para nos mudar para um abrigo, se necessário. Eles nos pediram que guardássemos comida seca para levar conosco”, explica Dipali Folia.

Sem eletricidade na região, os cristãos estão clamando pela misericórdia de Deus à luz de velas e correndo contra o tempo para salvar o que puderem do fenômeno natural. “Devido às chuvas, as colheitas foram danificadas. Mas ainda existem plantações no campo, então os agricultores estão colhendo rapidamente para minimizar os danos. As pessoas estão se preparando para enfrentar o ciclone sozinhas “, conclui o parceiro de campo da Portas Abertas, Maznu.

*Com informações de Portas Abertas

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se