Com medo do Governo, chineses decoram a Bíblia

Foto: Reprodução/Foto: Bible Society

Pastor relata experiências vividas durante viagem à China, cujo governo ameaça os cristãos

O pastor Wayne Cordeiro, da New Hope Christian Fellowship de Honolulu, no Havaí, contou aos seus fiéis um pouco do que ele viu em uma viagem à China, onde conheceu homens e mulheres cristãos que vivem sob a ameaça do governo comunista que lidera o país.

O pastor conseguiu treinar 22 cristãos de Hunan para serem líderes naquele país, a reunião aconteceu em um quarto de hotel pequeno e sem sofá suficiente para que eles se sentassem.

Cordeiro estava preocupado com o que poderia acontecer com ele, caso fosse pego pelas autoridades chinesas ministrando para cristãos. “Bem, você será deportado em 24 horas e nós vamos para a prisão por três anos”, disseram os cristãos chineses.

Para essa reunião, o pastor levou 15 Bíblias, então algumas pessoas ficaram sem. Uma das mulheres presentes entregou seu exemplar para quem não tinha e o pastor Cordeiro então percebeu que ela tinha o capítulo de II Pedro decorado.

“Nós memorizamos isso [as páginas da Bíblia] o mais rápido possível, porque mesmo que eles possam levar o papel embora, eles não podem pegar o que está escondido em seu coração”

Ao questioná-la, o pastor entendeu que aquela mulher já foi presa e lá dentro da prisão ela pode decorar a Bíblia através de pequenos papéis que eram escritos e escondidos pelos cristãos presos.

“Nós memorizamos isso o mais rápido possível, porque mesmo que eles possam levar o papel embora, eles não podem pegar o que está escondido em seu coração”, declarou a mulher, segundo informações do Faithware.

Realidades diferentes

Ao voltar para o seu país o pastor fez uma comparação entre os cristãos chineses e os cristãos americanos. Ele entende que, enquanto os chineses ficam 13 horas em um trem para participar de um treinamento, os americanos não ficam nem mesmo uma hora dirigindo para ir à igreja.

Ele também fala sobre o conforto, tem pessoas que criticam a estrutura da igreja, enquanto aqueles cristãos chineses ficaram três dias assistindo a um curso sentados no chão.

“No meu país, temos uma média de 2 bíblias por família, não lemos nenhuma delas. Você dificilmente tem bíblias e as memoriza em pedaços de papel”, declarou o pastor.

*Com informações da Gospel Prime.


leia mais

Igrejas demolidas na China
China fecha outra grande igreja de Pequim
China: o enigma contínuo