21 C
Vitória
sexta-feira, 19 agosto 2022

Chicoteado por beber vinho na santa ceia

cristão_chicoteado
A condenação de Saheb aconteceu em 2016, mas somente agora a pena foi cumprida Foto: Article 18

É o segundo caso em um mês que um cristão é chicoteado por beber vinho no Irã. Em outubro, um ex-muçulmano que se converteu ao evangelho foi punido

Um mês depois de um cristão ter sido chicoteado 80 vezes por beber vinho durante a santa ceia, no Irã, outro seguidor de Jesus recebeu a mesma punição. No país, é ilegal que os iranianos muçulmanos consumam álcool, mas são abertas exceções para minorias religiosas, incluindo os cristãos.

No entanto, o Irã proíbe os ex-muçulmanos de se tornarem cristãos.  Por isso, enxergam o ato como uma contravenção da lei. O Irã está em 9° lugar na Lista Mundial da Perseguição 2020. A pressão aos cristãos permanece em um nível extremo em todas as esferas da vida.

Zaman Fadaei (conhecido como Saheb) foi preso em Rasht, em maio de 2016, juntamente com o pastor Yousef Nadarkhani, sua esposa, Fatemeh Pasandideh, Mohammad Ali (Yaser) Mosayebzadeh e Mohammad Reza (Youhan) Omidi.

Em setembro do mesmo ano, Saheb, Yaser e Youhan foram condenados a 80 chicotadas cada um por beber vinho durante a comunhão.

Punição

Em junho de 2017, Saheb, Yaser, Youhan e o pastor Yousef Nadarkani receberam sentenças de 10 anos de prisão por “agirem contra a segurança nacional através da propagação de igrejas domésticas e da promoção do cristianismo”.

Eles começaram a cumprir as penas em 2018. Em maio de 2020, as sentenças passaram por revisão e foram reduzidas. As penas de Saheb e Yousef caíram para seis anos e a de Youhan para dois anos. A situação de Yaser é desconhecida.

Saheb recebeu a punição de 80 chicotadas no último domingo, 15 de novembro. Segundo a página no Twitter do Departamento de Estado dos Estados Unidos, o país discorda da punição. “Condenamos essas punições injustas e exortamos o Irã a permitir a todos os iranianos a liberdade de praticar suas crenças”.

*Com informações de Portas Abertas

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se