19.4 C
Vitória
sexta-feira, 19 agosto 2022

Cegos fazendo trabalho voluntário

Mais Artigos

Ninguém esperava aquilo. Cegos fazendo trabalho voluntário. Mas o mais espantoso ainda estava para ser descoberto

Por Erní Walter Seibert

No dia 6 de outubro deste ano, um grupo de pessoas chegou à Secretaria Regional da Sociedade Bíblica do Brasil, na região central de São Paulo, para fazer uma visita e conhecer o trabalho da entidade. Elas viram, no andar térreo, uma espécie de livraria só de Bíblias, além de uma área de estoque e despacho de encomendas. Também ouviram falar da diversidade do trabalho que ali era feito. Então, se dirigiram ao andar superior. Entraram numa área de escritórios, onde lhes foram mostradas as atividades de atendimento telefônico e explicado o trabalho social. De lá, elas foram para o auditório, onde ficaram muito impactadas com o que encontraram.

Naquele espaço estava sendo preparada a Festa do Dia das Crianças que aconteceria nos dias seguintes. E naquele auditório estavam sendo montados pequenos pacotes com doces e um livrinho com histórias bíblicas que as crianças receberiam. Aí veio a grande surpresa. Os voluntários que estavam montando os pacotinhos de presente eram um grupo de cegos.

Ninguém esperava aquilo. Cegos fazendo trabalho voluntário. Mas o mais espantoso ainda estava para ser descoberto. Falando com os cegos, aquelas pessoas perguntaram por que eles estavam fazendo aquilo. A resposta foi: “Durante muitos anos, nós fomos beneficiados pelo trabalho voluntário de outros. Recebemos a Bíblia em braile gratuitamente, graças ao trabalho desses voluntários. Isso mudou a nossa vida. Agora queremos retribuir, fazendo o que podemos para beneficiar outros.” Quem me contou essa história disse que as lágrimas se fizeram presentes no rosto de todos os que ali estavam.

O que essa cena descortinou foi o que a Palavra de Deus vem fazendo de diversas maneiras ao longo dos séculos. A Bíblia Sagrada tem o poder de mudar vidas. Ela toca pessoas e transforma corações de pedra em corações onde pulsa vida. Se você já ajudou a doar uma Bíblia em braile que é distribuída pela Sociedade Bíblica do Brasil, saiba que é isso que acontece com a sua doação. Ela transforma a vida de pessoas cegas. Elas passam a não ser apenas objeto do amor de outros. Elas começam a mudar a vida de outros. Isso acontece sempre que a Bíblia é distribuída. Temos relatos de pessoas que receberam a Bíblia no presídio e restauraram sua vida e a vida de sua família. A partir da Bíblia, passaram a ser agentes de transformação da sociedade, espalhando amor em lugar de ódio. A Bíblia transforma vidas.

É verdade que há casos de pessoas que se valem da Bíblia para explorar o seu semelhante. São exceções. Quem envereda por esse caminho não é abençoado. Sua vida é digna de compaixão. Se consegue alguma coisa, é apenas dinheiro, não riqueza. É algo que não dura, não tem valor eterno.

A história dos cegos fazendo trabalho voluntário é tocante e nos faz pensar em Jesus Cristo. Ele não apenas ensinou que o amor é o mais importante. Ele amou, e, por amor, deu a sua própria vida para que todos pudessem ser beneficiados. Jesus Cristo, que no Evangelho de João, capítulo 1, é identificado como a Palavra que se fez carne, não apenas falou. Ele viveu. A Palavra se torna viva em nós quando a vivemos e amamos o nosso próximo.

A SBB

Desde 1948, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) tem a missão de “semear a Palavra que transforma vidas”. Trata-se de uma organização beneficente, sem fins lucrativos, assistencial, educativa e cultural. Sua finalidade é divulgar a Bíblia e a sua mensagem, tornando-a relevante para todas as pessoas. Para isso, traduz, produz e distribui a Bíblia — além de incentivar sua leitura e estudo — e desenvolve programas sociais que atendem a populações em situação de risco e vulnerabilidade social.

Erní Walter Seibert é diretor executivo da Sociedade Bíblica do Brasil (CEO), professor e Pastor luterano.

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas