22.1 C
Vitória
quarta-feira, 6 julho 2022

Casamento oferece benefícios para homens e mulheres, expõe pesquisa

Foto: Reprodução

Mais da metade dos homens casados, 56%, observaram que quase nunca ou nunca se sentem solitários ou isolados

Por Patricia Scott 

Levantamento aponta que de 52% a 30% dos homens casados são muito mais propensos do que os solteiros a estarem muito ou completamente satisfeitos com sua vida social, segundo a Pesquisa Nacional de Vida Familiar Americana, que é projetada e conduzida pelo American Enterprise Institute. Os pesquisadores ouviram 5.030 adultos em todo o país, entre 23 de novembro e 14 de dezembro, e descobriram que homens casados também têm mais amigos próximos do que homens solteiros. Estes são três vezes mais propensos do que os homens casados a dizer que não têm amigos íntimos.

O estudo aponta ainda que 49% dos homens casados são mais satisfeitos com sua saúde pessoal em comparação com 34% dos homens solteiros. Mais da metade dos homens casados, 56%, observaram que quase nunca ou nunca se sentem solitários ou isolados das pessoas ao seu redor. Apenas 25% dos homens solteiros sentiram o mesmo.

No entanto, a pesquisa mostra que os ganhos no casamento para as mulheres são mais “modestos”. Quarenta e oito por cento delas afirmaram estar muito ou completamente satisfeitas com a vida social em comparação com 33% das mulheres solteiras. As mulheres casadas também estavam mais satisfeitas com a saúde pessoal do que as solteiras. Elas também eram menos propensas a sentir solidão ou isolamento social.

“O que todo casal não pode se esquecer, é que o casamento é uma bênção, mas é a união entre duas pessoas que estão num processo de cura e libertação. Essa compreensão pode tornar o ajustamento conjugal mais fácil, trazendo muita alegria”, afirma o pastor Josué Gonçalves, que é terapeuta de família. Por melhor que seja o seu casamento, diz ele, a possibilidade do surgimento de um problema no caminho, existe, “não espere para ver se as coisas se resolvem por si mesmas. Ao primeiro sinal de perigo em seu casamento, pare, peça ajuda, busque socorro, não trate com displicência aquilo que pode se tornar irreversível”.

Apesar desses benefícios, no entanto, vários fatores na cultura e sociedade americanas reduziram a taxa de casamento. Dados divulgados em 2020 mostraram que a taxa de casamento nos EUA atingiu seu ponto mais baixo em mais de 100 anos. A pesquisa da Gallup revela que, desde 2015, menos de 50% dos adultos dos Estados Unidos são casados, um declínio ao longo dos anos de 64% consistentes entre 1978 e 1983.

O declínio nas taxas de casamento não significa necessariamente a diminuição do desejo dos americanos de se casar. “A maioria sólida dos americanos agora vê o sexo entre um homem e uma mulher solteiros, relações entre pessoas do mesmo sexo e ter um bebê fora do casamento como moralmente aceitável ”, analisaram os pesquisadores do Gallup, que complementaram: “Enquanto a taxa de casamento está diminuindo, o desejo daqueles que nunca se casaram de se casar um dia permanece alto, com mais de oito em cada 10 solteiros esperando se casar. Assim, suas atitudes em evolução sobre o casamento podem refletir uma crescente aceitação de como os outros conduzem suas vidas, em vez de uma profunda mudança em suas próprias preferências de estilo de vida.”

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se