23.8 C
Vitória
sábado, 13 agosto 2022

Igreja Metodista da Inglaterra aprova casamento homoafetivo

Casamento gay
Foto: reprodução/ Freepik

A Igreja tornou a maior denominação religiosa na Grã-Bretanha a permitir casamentos do mesmo sexo

Por Marlon Max 

Durante conferência, a igreja Metodista aprovou na quarta-feira (30) o casamento homoafetivo, na Inglaterra. A denominação passa a ser a maior do Reino Unido a permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A votação realizada terminou com 254 a favor e apenas 46 contra.

Entretanto, de acordo com a reportagem da BBC, as cláusulas de liberdade de consciência significam que os ministros não serão forçados a realizar tais casamentos se se oporem à mudança. O casamento do mesmo sexo permanece proibido na igreja da Inglaterra ou na Igreja Católica Romana.

No entanto, outras igrejas já haviam aderido a permissão do casamento entre pessoas do mesmo gênero. A prática já era bem-vinda na Igreja Episcopal Escocesa, na Igreja Reformada Unida e nos Quakers na Grã-Bretanha.

Para o pastor Tiago Brum da igreja Rede Metanoia de Chapecó, em Santa Catarina, a Bíblia já advertia o povo de Deus a respeitos desses acontecimento. “Primeira carta de Paulo a Timóteo 6:3: diz: se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas”, cita Brum.

Segundo apuração da BBC, a Igreja Metodista é a quarta maior denominação cristã da Grã-Bretanha, com cerca de 164.000 membros em mais de 4.000 igrejas. Oficiais da Igreja esperam que os primeiros casamentos entre pessoas do mesmo sexo nas capelas metodistas ocorram no outono.

“Alguns de nós oramos por este dia há décadas e mal podemos acreditar que agora chegou”, disse ele. “Somos muito gratos aos nossos colegas metodistas por darem este passo corajoso para reconhecer e afirmar o valor e o valor dos relacionamentos LGBTQ +, conta um pastor Metodista.

O que diz a legislação brasileira sobre casamento gay

Em 2011 o Supremo Tribunal Federal (STF) passou a reconhecer, por unanimidade, união estável entre casais do mesmo sexo como entidade familiar. Assim, homossexuais puderam ter os mesmos direitos previstos na lei 9.278/1996, a Lei de União Estável, que julga como entidade familiar “a convivência duradoura, pública e contínua”.

Em 2013, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou uma jurisprudência que determinava que cartórios realizassem também o casamento civil para casais gays. Em 2017, a CCJ aprovou no Senado projeto de lei que passa a reconhecer o casamento homoafetivo no código civil brasileiro. Desde então, o projeto aprovada pelo CCJ em 2017 segue em tramitação e sem previsão para ir a plenária.

Com informações BBC

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se