Em tempos de crises, casamento coletivo é a opção

Foto: PIB Jacaraípe

Em tempos de divórcio, tem gente querendo casar no atacado. Há três anos, uma igreja de Jacaraípe, na Serra (ES), transforma sonhos em realidade através do casamento coletivo.

Prestes a completar bodas de prata, Cristina e Marcelo Santos subiram ao altar com direito a tudo o que um casal de noivos tem quando se casa. Em um testemunho público eles renovaram os votos de união que fizeram em 1995, mas desta vez no casamento coletivo.

“Nunca casamos no religioso. Acredito que Deus tem o tempo certo para tudo, precisamos orar e deixar o Senhor agir. Ele prepara tudo com muito carinho, levantou muitas mãos para ajudar, muitas pessoas doaram seu tempo, e fizeram uma cerimônia linda para nós”, declarou Cristina.

No Brasil, o número de divórcio cresceu. Mesmo assim, existem relações duradouras. Porém, em muitos casos, o tão sonhado casamento, com direito a vestido de noiva, fotos, festa, música não tem sido possível. Em tempos de crise financeira e divórcio, o casamento coletivo é a solução. “Foi um momento único e muito especial. Realizamos um sonho”, acrescentou Cristina.

Casamento coletivo

A igreja Batista de Jacaraípe, na Serra (ES), região metropolitana de Vitória, resolveu transformar sonhos em realidade. E realizou no último sábado (19), um casamento coletivo. Ao todo, dez casais disseram sim ao matrimônio.

Muitos casais já viviam juntos, eram casados apenas no civil. E um deles vivia amasiado, mas resolveu selar o compromisso no civil e no religioso. Todos participaram da cerimônia religiosa. “Eles já têm filhos, estão juntos há anos, mas sentiam no coração a vontade de casar na igreja”, afirmou o pastor.

Débora e Rogério Pedrosa

Débora, 43 anos e Rogério Pedrosa, 45 são casados há 14 anos realizou o sonho de casar no religioso. “A cerimônia religiosa era o que faltava em nosso casamento.

Foi indescritível, um mix de emoções, pois realizamos um sonho e recebemos a bênção espiritual. Firmamos um compromisso diante de Deus e da igreja.

Dividir esta alegria com meus irmãos em Cristo é algo que transborda meu coração, este dia tivemos a oportunidade de realizar um sonho coletivo.Foi um grande dia!”, comemorou.

Foi a terceira vez que a igreja promoveu uma cerimônia coletiva de casamento. A primeira foi em 2017 e contou com cinco casais. “Cerimônia foi realizada com muito amor. Emoção tomou conta da igreja. Os noivos não escondiam a emoção e os convidados acompanharam tudo vibrando em cada momento”.

A igreja vê a cerimônia religiosa como algo muito importante para o casal. “Estar debaixo de uma legalidade cristã e receber a bênção é essencial”, afirma o pastor.

Ministério de casais

Para participar do casamento, é preciso integrar ao ministério de casais. Fazer um curso e conhecer o que a bíblia instrui sobre o matrimônio. “Os casais fizeram encontro de Casais e depois integraram aos ministérios e são acompanhadas pelo pastor e pelo Grupo de integração da Família Cristã”, explicou o pastor.

Cristina e Marcelo.

A Cristina já era membro da igreja há muitos anos. Participou do encontro de casais com o marido em agosto do ano passado. Ele não frequentava a igreja, “mas foi tão bem acolhido que começou a ir aos cultos comigo. Nesse ano já trabalhamos nos encontros de jovens e de casais. Participamos do jantar do Dia dos Namorados, fiz o pedido de casamento na frente de todos, e ele aceitou”, explicou.

Os encontros e cursos são organizados pelo Ministério de casais da igreja, que existe há 10 anos. “Nós cuidamos das famílias com todo suporte para se sentirem acolhidos e fortalecidos em sua fé. Eles sentem o afago e são tocados a abençoar outras famílias”, disse Leonelle Lamas, coordenadora do projeto Casais Eternamente Unidos, do ministério de Casais da igreja.

Segundo o pastor Walter, muitos cônjuges que participam dos encontros promovidos pelo ministério nem são da igreja e as vezes nem convertidos. “Mas ao participarem dos encontros são transformados pelo evangelho, começam a engajar no ministério, integrar nas atividades e entendem que casamento é para sempre e que a bênção de Deus é necessária. O encontro de casais é um marco na vida da igreja”, explicou.

 Casamento, propósito de Deus

 Tem muitas igrejas evangélicas no Brasil apostando no casamento coletivo. Deus instituiu a família. E por isso a igreja tem interesse na preservação do casamento. A começar pela cerimônia religiosa, em que o casal diz sim ao matrimônio publicamente.

“Deus tem um propósito para a família e por isso não abre mão dela. Ao receber a bênção do Senhor a família está fazendo uma aliança com o Eterno, onde a família entra com a obediência e fé. E Deus entra com a proteção e provisão nos invernos rigorosos do percurso. Esta parceria tem tudo para dar certo afinal todos nós, casamos para sermos felizes. E Deus é o autor das felicidades. Ele realiza sonhos”, pontuou pastor Walter.

E acrescentou. “Sem a bênção d’Ele, tudo fica mais difícil. Casal que entende o propósito de Deus, sabe desta necessidade”.

Solidariedade

O casamento coletivo é um projeto da igreja de cunho social. Trata-se de uma rede de solidariedade que se formou entre os membros da igreja para realizar os sonhos dos casais. Os ministérios se uniram para fazer as tarefas. Mais de 50 pessoas se envolveram para que o casamento fosse realizado. E deu certo!

“Dividimos em equipes, então cada um contribuiu com uma coisa. Um grupo se responsabilizou pela decoração, outro fez o jantar, doces, maquiagem e cabelo. Até os músicos, equipe de sonoplastia e multimídia participaram. Assim como pessoas que se uniram para fazer a segurança e a limpeza. Tudo de forma voluntária e feito com muito cuidado, zelo e amor!”

E acrescentou. “Foi um conjunto de esforços para que tudo acontecesse Foi um mover lindo do povo de Deus!”, disse Leonelle.

Segundo o pastor, a união, a fé e a oração são particularidades da igreja, que fazem com que projetos como esse dêem certo. “Nossa igreja é comprometida com a oração. Nosso lema é: Deus pode mudar sua história”, afirmou.  “Deus é o comandante e nós somos instrumentos nas mãos deles”, complementou Leonelle.


leia mais

“Grande casamento” em igreja dos EUA
O divórcio e a reconciliação 
Igrejas mais preocupadas com cassamentos e divórcios