27.3 C
Vitória
domingo, 29 novembro 2020

Mulheres! Câncer de mama e o mercado de trabalho

Leia também

A única cidade no Brasil que não tem casos de covid-19

Com quase 1.200 habitantes, Cedro do Abaeté (MG) é a única cidade no país que não tem nenhum caso de covid-19. Saiba mais!

OMS: mais dados sobre vacinas são necessários

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom afirmou que vários países no mundo "conseguiram controlar a covid-19, e em comum entre eles, a testagem"

Parte dos pacotes com sementes contém praga inexistente

Outras 15 amostras continham gêneros que têm espécies quarentenárias ou espécies com potencial quarentenário

Mulheres enfrentam dificuldade em manter suas atividades de trabalho após o diagnóstico do câncer de mama. Assim, afirma Pesquisadora brasileira!

O dia 8 de março é marcado pela reivindicação feminina para melhores condições de trabalho. Pela questão de gênero, muitas mulheres perdem oportunidades, sofrem com a desigualdade salarial ou não conquistam postos de liderança.

Um estudo recente liderado pela oncologista Luciana Landeiro, do Grupo Oncoclínicas, revelou que mulheres com diagnóstico de câncer de mama, têm menos chances no mercado de trabalho.

A argumentação “Retorno ao trabalho após o diagnóstico do câncer de mama: Estudo prospectivo observacional no Brasil” é resultado da tese de doutorado da médica na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). O resultado foi publicado na Revista Câncer, publicação cientifica norte-americana e uma das principais revistas internacionais na área de oncologia.

Resultado da Pesquisa

A pesquisa foi realizada em mulheres com idade entre 18 e 57 anos. Elas foram entrevistadas por telefone com 6, 12 e 24 meses após o diagnóstico de câncer de mama.

Antes do diagnóstico (81%) das pacientes tinham emprego em tempo integral e 59,5% relataram que eram as principais responsáveis pela renda familiar. E (94%) gostavam de sua atividade de trabalho. E (73%) receberam apoio de seu empregador depois da identificação da doença.

Entretanto, apenas 29,1% de mulheres relataram ter sido oferecido algum ajuste no seu trabalho.”As mulheres que receberam ajustes na função por parte de seus empregadores tiveram 37 vezes mais chances de retornar ao trabalho”, diz a médica Luciana.

Aproximadamente 80% das pacientes tinham baixa renda familiar. Após seis meses do diagnóstico, a taxa de retorno ao trabalho foi de 21,5%. Após um ano, essa taxa ficou em (30,3%). E após dois anos a taxa foi de 60,4%.

Segundo a Dra. Luciana, as taxas de retorno foram menores que as registradas em pesquisas realizadas na América do Norte e na Europa. Da mesma forma, mulheres que recebiam dois ou mais salários mínimos tinham 17 vezes mais chance de retornar ao trabalho.

Além disso, as mulheres que se submeteram à cirurgia conservadora apresentaram vantagens. Por outro lado, às que foram submetidas à mastectomia (retirada cirúrgica da mama).

Diagnósticos anuais 

Mais de 66 mil mulheres são diagnosticadas com câncer anualmente segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Assim, é preciso desenvolver estratégias com foco na assistência e reabilitação para a volta ao trabalho, assim como estimular o mercado a dar oportunidades às pacientes oncológicas.

“O retorno ao trabalho faz parte do retorno à normalidade, contudo esse tema é pouco visitado e discutido. A criação de programas de inclusão no mercado de trabalho para pacientes oncológicos poderia ser uma das formas de melhorarmos o número de pacientes que retornam às suas atividades laborais após o câncer”, afirma Luciana Landeiro.

*Da Redação, com informações da ES Brasil 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Expectativa de vida das mulheres continua acima da dos homens, diz IBGE

Em 2019, um homem de 20 anos tinha 4,6 vezes mais chance de não chegar aos 25 anos do que uma mulher da mesma...

Apoio de amigos ajuda mulher enfrentar violência em casa

Para 49% das pessoas, no entanto, ficou mais difícil para a mulher denunciar a violência doméstica durante o período de pandemia

Superação! Ela venceu o câncer de mama

O Desafio Superação, em prol do Outubro Rosa mobilizou mais de 1.700 mulheres de todo o Brasil. Saiba mais!

“Na cruz”, com Ministério Maanaim

Composta por Dimael Kharrara, música do Ministério Maanaim fala de sacrifício, liberdade. Saiba mais!

Conferência Preciosa 2020 será online; Saiba mais!

A quarta edição da Conferência Preciosa será transmitida pelo Youtube, no dia 12 de setembro. Voltado para mulheres, evento terá como tema "Lugar secreto"

Violência doméstica: “Eu aceitei porque dependia dele”

Em nome de Deus e da família, milhares de mulheres se sujeitam a agressões e desrespeito em casa. A realidade da separação do casal pela morte delas, vítimas dos maridos, tem sido cada vez mais frequente

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Conferência Paixão pela Juventude 2020

Realizado pela Juventude Batista Brasileira, evento será online e acontece em duas datas. A primeira será neste sábado, 28, e a segunda, dia 5 de dezembro. Saiba mais!

Miniconferência on-line: “Fé e Ciência para Corpos e Mentes”

Cientistas cristãos brasileiros respondem questões de fé e ciência para corpos e mentes. Tema será abordado na mini Conferência online. Saiba mais!

Seminário de ciências bíblicas em edição virtual; começa hoje

Realizado há 20 anos pela Sociedade Bíblica do Brasil, evento incentiva o estudo e capacita líderes sobre o uso da Bíblia.

Grandes artistas do Brasil no “BH profetiza”

Realizado pela cantora Camila Campos, O BH profetiza vai reunir diversos cantores, entre eles Weslei Santos, Gai Sampaio, pastora Helena Tannure e outros. Evento será transmitido ao vivo, nesta terça-feira, 17 
- Publicidade -

Plugue-se

Funkeira Ludmilla no gospel?

Em live no Instagram, nesta quinta (26), a funkeira Ludmilla falou do desejo de apostar na carreira gospel e afirmou ter "recebido um chamado" para levar a palavra de Deus aos fãs. Saiba mais!

“40 Dias – O Milagre Da Vida” nas plataformas de streaming

Filme foi lançado no dia 15 de outubro, em mais de 200 salas em todo o Brasil. E agora será possível assistir em casa, pelo seu aplicativo. Saiba mais!

Superação: “Deus me cercou de anjos”, diz Chris Nikic

Chris Nikic, 21 anos, é a primeira pessoa com o distúrbio genético a finalizar o Ironman, a prova esportiva mais difícil do mundo. Saiba mais!

Natal dos Ribeirinhos! Ajude as comunidades da Amazônia

Ação, que realizada pela Sociedade Bíblica do Brasil, faz parte da campanha Luz na Amazônia, que promove assistência integral às comunidades ribeirinhas. Saiba mais!