18.3 C
Vitória
quarta-feira, 6 julho 2022

Campanha promove debate sobre prevenção ao suicídio

yellow
O mês de setembro é marcado por diversos eventos de conscientização sobre saúde mental. Foto: Unsplash

O objetivo da iniciativa é ampliar o diálogo sobre ansiedade, depressão e suicídio, desmistificar tabus e focar no apoio e na recuperação de pessoas com transtornos mentais

Por Marlon Max

No dia 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, a ABRATA (Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos) promove uma live às 16 horas em sua página no YouTube. O debate contará com a participação da psiquiatra Alexandrina Meleiro e da presidente da instituição, Marta Axthelm.

Com o tema ‘A Importância da Identificação Precoce de Comportamento e Rede de Apoio’, a live é uma das ações da campanha ‘Bem Me Quer, Bem Me Quero’, lançada pela associação e pela Viatris, empresa global de saúde, para o Setembro Amarelo.

Depressão e ansiedade são problemas de saúde bastante conhecidos no Brasil. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o país lidera o ranking de casos de depressão na América Latina – mais de 11,5 milhões de brasileiros sofrem com a doença – e ocupa o topo do mais ansioso do mundo – cerca de 19 milhões de pessoas têm transtorno de ansiedade no país.

O tema suicídio também é sensível no país. De acordo com Alexandrina, quase todos os casos de suicídio no Brasil têm relação com transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e do abuso de substâncias. Idosos e populações como os indígenas, LGBTQIA+, médicos, policiais e membros das forças armadas estão entre os grupos mais vulneráveis a tentar ou cometer suicídio no país, de acordo com a médica.

Com informações Agência Estado

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se