Missão lança campanha Luz além do Abuso

Foto: Rerprodução

Luz Na Noite, missão voluntária que atua há 18 anos em Vitória (ES), reforça combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes

Manoel de Barros já dizia: ‘tem mais presença em mim o que me falta’. Luiz, Ricardo, José, Jéssica, Lucas, Inês, Joaquim e quantos mais? Tantos a mais sofreram vários abusos oportunizados por um vazio, uma lacuna, muitas vezes, deixada em seus lares.

Centenas de milhares a mais, com histórias diferentes e tão iguais de muita, muita dor. Era a bola que corria leve e solta pela rua de casa. Os meninos da vizinhança gritando; de um lado, os descamisados e do outro, os de cor…

Gargalhadas, provocações… Comemorações ou revanches que acabavam na viela do bairro; um curra o outro, troca-troca e a infância que não volta nunca mais. Muitos abusos sexuais ocorrem durante brincadeiras com amigos, nas proximidades de casa, em meio à família, nas escolas, igrejas…

“A sociedade está repleta de adultos com sua saúde emocional e espiritual comprometida, principalmente, por conta de experiências sexuais precoce ou sob violência”, afirma Débora Fonseca, coordenadora do Luz Na Noite, missão que há 18 anos atua junto a travestis na orla de Camburi e cristãos com lutas homossexuais.

Com a proximidade do 18 de maio, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o “Luz Na Noite” lança a campanha “Luz além do abuso”. A iniciativa é para conscientizar a população por meio de relatos de vítimas, depoimentos de agentes públicos e voluntários da importância de falar sobre o tema, para orientar, conscientizar, denunciar ou mesmo pedir ajuda.

Débora Fonseca. Foto: Arquivo Comunhão

Os detalhes sobre a campanha ainda serão divulgados. Mas o assunto merece atenção por parte das igrejas evangélicas. Segundo Débora, o abuso sexual infanto-juvenil acontece na maior parte das vezes nas sombras, mas a violência sexual contra crianças está presente em todo lugar, independente de classe social, de religião, de sexo.

“Atualmente, nossas crianças estão entregues a si próprias e às brincadeiras com amigos, geralmente, maiores, onde não sabemos o que pode ocorrer de fato. Sem falar do acesso às tecnologias que, além de contribuir para empobrecer os relacionamentos reais, podem levar as crianças ao risco de contato com pedófilos ou conhecimento precoce e desorientado por temas como a pornografia”.

E para adultos, vítimas de abuso sexual na infância, um alerta: “de qualquer modo, se esta realidade atingiu você em sua infância ou adolescência, é possível encontrar Luz além do abuso, sobretudo, quando você rompe o silêncio e busca ajuda adequada para lidar com os traumas. Em matéria de abuso, o silêncio sobre o assunto em nada contribui”.

Luz na noite

É um Ministério Missionário, que existe desde 2001, que trabalha com os problemas relacionados a sexualidade. É desenvolvido por uma equipe de voluntários de várias igrejas evangélicas de Vitória (ES). Através de parceria com Escolas de Missões e Instituições religiosas, a equipe promove ações sociais, evangelismo e ainda oferece cursos profissionalizantes.

Todos as ações são voltados para ajudar quem deseja abandonar a prática da homossexualidade.  Profissionais do sexo como travestis, garotos e garotas de programas são o foco do Ministério. Mas também o grupo trabalha com cristãos que lutam contra homossexualidade e a Igreja no que tange ao preconceito.

Acesse aqui para conhecer mais sobre o Ministério Luz na Noite.


Leia mais

“Sexo é o calcanhar de aquiles da igreja contemporânea”, diz pastor
Falando de sexo
Família e sexualidade será tema de seminário em Vitória (ES)
Em que momento eles se perdem